Últimas

iPad Pro banhado a ouro é o luxo que você provavelmente não vai comprar

Da Redação do site Tudocelular.com.br

O iPad Pro, em si, já é considerado um dispositivo portátil com os preços nas alturas, sendo vendido por US$ 799 em sua versão mais modesta, com 16 GB de memória para o armazenamento interno, mas a equipe da Gold Genie, especializada em tratamentos em ouro, foi capaz de aumentar ainda mais o valor do enorme tablet feito pela Apple. A partir de agora, o aparelho com iOS também possui uma versão inteiramente banhada a ouro, incluindo o dourado, platina e até o rosé, que acompanham as cores nativas disponibilizadas pela gigante de Cupertino em sua vitrine de eletrônicos. O resultado do processo luxuoso pode ser acompanhado na galeria de imagens abaixo, com os três modelos em exibição:

Galeria: iPad Pro banhado a ouro, disponível no material dourado, platina e rosé

Se achou o visual do iPad Pro banhado a ouro excepcional, espere até ouvir o preço. Cada unidade dessas belezinhas custa 1.914 libras esterlinas, ou cerca 11.000 reais, usando a cotação atual da libra esterlina como base de conversão, além de desconsiderar os impostos que seriam cobrados caso decidisse importar uma delas para cá, o que resultaria em aproximadamente 17.600 reais, usando um acréscimo de 60% para simular os tributos taxados pelo governo na alfândega. Desta forma, a não ser que sua conta bancária seja prestigiada com diversos zeros à direta, adquirir um exemplar do tablet com o tratamento luxuoso é quase surreal. Bom… pelo menos o frete é grátis.

De fato, o único modelo oferecido pela Gold Genie com o banho de ouro dourado, platina ou rosé, é o com 128 GB de espaço nativo e, além do acesso às redes Wi-Fi, também suporta à conexão 4G LTE, portanto sendo o mais caro oferecido pela Apple. Esta versão em sua fase natural, feita diretamente pela companhia liderada por Tim Cook, custa US$ 1.079, , ou mais de R$ 4.000 no mesmo estilo de conversão usado antes, então, apesar dele ser bem encarecido quando recebe o tratamento com o material de luxo, já é considerado caro desde o início. Não é a primeira vez que um dispositivo portátil recebe tal processo, pois oferecer um jeito de tornar os gadgets ainda mais cobiçados parece ter se tornado uma moda no mercado atual de telefonia móvel.

De resto, quem adquirir o caro modelo contará com as mesmas configurações do iPad Pro ‘comum’, incluindo uma tela de 12,9 polegadas, usando resolução de 2732 x 2048 pixels (aproximadamente 265 pixels por polegada), 4 GB de RAM, chipset Apple A9X, oferecendo uma performance em processamento e recursos gráficos notavelmente superior ao A9 (usado nos novos iPhones, por exemplo), versões com 32 GB ou 64 GB de memória para o armazenamento interno, sendo impossível expandi-la via cartão microSD, câmera principal de 8 megapixels e frontal de 1,2 megapixel, bateria com promessa de durar 10 horas longe das tomadas e o iOS 9 como sistema operacional instalado de fábrica.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *