Últimas

Irã nomeia mulher embaixadora pela primeira vez desde 1979

Marzieh Afkham, em Teerã, no dia 1º de setembro de 2015
Foto: AFP/Arquivos Behrouz Mehri
Marzieh Afkham, em Teerã, no dia 1º de setembro de 2015
Foto: AFP/Arquivos Behrouz Mehri

Uma mulher foi nomeada embaixadora do Irã na Malásia, algo que não ocorria desde a revolução islâmica de 1979, anunciou neste domingo o ministro iraniano das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif. 

Marzieh Afkham, de 50 anos e diplomata de carreira há 30 anos, era porta-voz do ministério das Relações Exteriores desde 2013, o ano da eleição do presidente moderado Hassan Rouhani.

“Escolher Afkam como embaixadora levou alguns minutos, mas escolher seu sucessor levou quatro meses”, ironizou Zarif em uma cerimônia de posse em Teerã, segundo a agência oficial Irna.

Afkham, a primeira mulher porta-voz da diplomacia iraniana, será substituída por um homem, Jaber Ansari. A nova embaixadora elogiou “a confiança depositada nas mulheres ao concedê-las responsabilidades e a oportunidade de ajudar a fazer avançar a sociedade iraniana”.

Após sua eleição como presidente, Rouhani solicitou a seus ministros que nomeassem mulheres em cargos importantes e advertiu que “a discriminação não seria tolerada”. Ele mesmo nomeou três mulheres entre seus 11 vice-presidentes.

Apesar de ter um estatuto muito mais favorável do que em outros países da região, as mulheres iranianas sofrem com leis que as discriminam em temas como o casamento, o divórcio e as heranças.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *