Joelma resolve falar: "Chimbinha tentou me jogar do segundo andar de um prédio no Recife"

Foto: Globo/Reprodução (Foto: Globo/Reprodução)
Foto: Globo/Reprodução

A novela de Chimbinha e Joelma continua… Após três semanas de exibir uma entrevista com Chimbinha, o Fantástico mostrou a versão da cantora sobre o desfecho do relacionamento e da banda Calypso. “O objetivo dele era mais financeiro que familiar. Não foi uma traição. Foram várias traições. Tem uma hora que a pessoa não aguenta mais”, desabafou Joelma.

Joelma acusa Chimbinha de várias traições, entre elas, conjugal e financeira. De acordo com ela, ele estava com projetos paralelos e desviou verbas da banda Calypso. Ela ainda falou sobre as agressões físicas. “Ele já tinha me agredido uma vez no início da banda. Também tentou me jogar do segundo andar de uma casa no Recife. Não denunciei pela família e por vergonha”, recordou.

Ainda na entrevista, ela negou que tivesse um guia espiritual, conforme afirma Chimbinha. De acordo com o guitarrista, ele estava recebendo ameaças e mensagens anônimas. De acordo com ele, o autor seria uma “guru espiritual” de Joelma. “O meu guia espiritual é Deus. Não sei nada sobre esse assunto. Isso está sendo investigado pela política”, negou Joelma.
 
Joelma confirma que fez doação para igreja evangélica. “Eu resolvi doar uma fazenda que tinha no interior do Pará. Não me arrependo, porque trouxe uma leveza e uma felicidade grande. Faria de novo”, apontou.

No dia 9 de novembro, o ex-casal assinará o divórcio no Recife, já que os advogados da dupla moram na cidade. A informação foi confirmada pela assessoria da banda Calypso.

Entenda a separação
Joelma e Chimbinha acabaram o casamento em agosto. No Programa da Sabrina, da TV Clube/Record, a cantora anunciou o fim da banda Calypso, após 16 anos de trajetória. Tudo começou quando um caso extraconjugal de Chimbinha veio à tona. Um áudio do guitarrista admitindo a traição vazou e Joelma decidiu se separar.

A partir daí, acusações de ameaças e maus tratos do ex-marido surgiram na mídia. Em algumas apresentações, Joelma apontou para o parceiro de palco enquanto cantava a A lua me traiu. Em outro momento, ela se recusou a subir ao palco. Só se apresentou depois que Chimbinha deixou o local do show sob ataques dos fãs.

O caso também ganhou repercussão quando Chimbinha foi enquadrado na lei Maria da Penha, após denúncia feita por Joelma, que alegou temer sua integridade física. O último compromisso de Joelma com a banda será na festa de réveillon de Macapá, no Amapá, no dia 31 de dezembro. Em seguida, ela segue carreira solo como Joelma Calypso.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *