Jogadores do Sport torcem para clube evitar perda de mando de campo em julgamento

Ricardo Fernandes/DP/DA Press

Citando a força da torcida rubro-negra, Marlone lamentou a possível perda de mando de campo do Sport

Saiba mais

Envolvido na briga pelo G4 da Série A e sem poder tropeçar na reta final da competição, o Sport pode sofrer um abalo. O clube tem um recurso no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para ser julgado na próxima semana e pode perder um mando de campo em virtude de uma briga da facção Torcida Jovem no jogo diante do Coritiba, em partida realizada no último dia 2 de setembro, no estádio Couto Pereira, pela 22ª rodada. A punição ainda prevê uma multa de R$ 50 mil.

Com o temor de ter que encarar uma partida de portões fechados, os jogadores do Sport torcem para o jurídico leonino reverter a punição. “Isso é ruim. A gente está acostumado com a Ilha e a Arena cheias. Mas a gente tem que estar preparado para tudo, mesmo jogar sem torcida”, disse o lateral Samuel Xavier.

As partidas diante da torcida rendem ao Sport uma campanha forte nesta Série A. Neste Brasileirão, a equipe soma 37 pontos como mandante e tem a quinta melhor campanha. “A torcida é o 12º jogador. Todos jogos em casa empurrou o time, jogando os noventa minutos. Não é à toa que a gente conta com esses números positivos”, declarou Marlone.

O Leão seria julgado nesta quarta-feira (4) pela Quinta Comissão Disciplinar. O julgamento, no entanto, foi adiado para a próxima semana. Assim, a única partida do Leão que corre risco de ocorrer sem a presença de torcida este ano é contra o Corinthians. A punição pode ser aplicada ainda no próximo ano.

O motivo da confusão
Em entrevista à reportagem do Superesportes um dia após a briga, o presidente da Torcida Jovem, Henrique Marques Ferreira, confirmou que estava ele próprio no local do incidente e justificou o ocorrido. “A confusão começou no anel do meio. Era um grupo de oito a dez, que tentaram roubar a nossa faixa. A maioria correu, mas esse (se refere ao torcedor agredido) ficou e foi para o anel superior. A gente só estava na nossa defesa”, disse. Neste ano, inclusive, o Sport rompeu oficialmente com a uniformizada.

[embedded content]

 
Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *