Últimas

Lesionado e fora do jogo contra o Santa, Memo mostra alívio: "Não sei como meu coração estaria"

Geraldo Bertanha / Mogi Mirim

Formado na base do Santa Cruz, Memo nunca enfrentou o clube: “No meu coração, seria uma situação difícil”

Saiba mais

Contra o Mogi Mirim, o Santa Cruz pode assegurar de vez o acesso à Série A do Brasileiro. Para o Tricolor, será um reencontro com alguns jogadores que passaram recentemente pelo clube. Três ex-atletas corais estão no elenco do clube paulista: Renato Camilo, Memo e Thomas Anderson. O zagueiro deve ser titular, enquanto o meia-atacante deve ficar no banco de reservas. Ambos tiveram passagens apagadas pelo Arruda. Não foi o caso do volante, que conquistou respeito da torcida e títulos como titular do Santa. Um sentimento mútuo, que ele nitidamente ainda não conseguiu esquecer quase um ano após deixar o Recife.

Recuperando-se de uma cirurgia no maxilar após uma lesão sofrida no jogo contra o Macaé, Memo está há 21 dias fora de ação e só volta aos gramados em 2016. O problema terminou contribuindo para tirá-lo de uma partida que admite: tinha tudo para mexer com ele. “Jogar contra o Santa com ele tendo uma oportunidade de subir… meu coração eu não sei como estaria. Tem que ser racional para jogar, e eu não sei como me comportaria”, revelou.

Cheio de saudades do clube onde foi revelado, o volante contou como está o espírito de Renato Camilo e Thomas Anderson, seus dois companheiros que também cresceram no Santa Cruz. “Eles têm um carinho. A gente conversa. Por ser o formador da gente, a gente tem aquele carinho. Eu não sei o que se passa no coração deles. No meu, é uma situação difícil, porque vivi oito anos dentro do Santa”, afirmou.

Mensagem
Memo aproveitou também para mandar um recado ao torcedor tricolor. “Eu vivi o rebaixamento e vi muito torcedor triste. Viver um momento desse depois de dez anos é uma reviravolta. Todo torcedor do Santa Cruz queria extravasar, colocar o sorriso para fora e ter a sensação de alívio de saber que esteve no fundo do poço. Estar numa Série D e, cinco anos depois, numa Série A é um alívio para o torcedor, os jogadores e toda a diretoria, pelo dever cumprido”.

Sobre os jogadores com quem ainda tem vínculo, ele lembrou de dois em especial. “Quero dar os parabéns a Renatinho e Tiago Cardoso, que são meus irmãos, que pegaram o time lá no fundo do poço mesmo, na Série D, e agora estão quase na Série A”, finalizou.

Fotos: Santa Cruz revê rostos conhecidos em “jogo do acesso” contra o Mogi Mirim




  • Ricardo Fernandes/DP/D.A.Press

    Memo - Revelado nas categorias de base do Tricolor, Memo também participou do título da Copa Pernambuco, no período mais difícil da história do Santa. Ele ainda conquistou os Estaduais de 2011 e 2012
  • Ricardo Fernandes/DP/D.A.Press

    Renato Camilo - Bicampeão pernambucano como Memo, o zagueiro prata da casa deixou o Santa Cruz no início de 2015. Saiu reclamando de salários atrasados e dizendo que não se sentia valorizado pelo clube
  • Ricardo Fernandes/DP/D.A.Press

    Thomas Anderson - Apesar de também ser formado pelo Santa, em 2008, o meia-atacante passou pouco tempo vestindo a camisa coral, tendo sido emprestado a vários clubes. Ainda participou da campanha da Série D de 2011, quando o Tricolor conquistou o acesso
  • Ricardo Fernandes/DP/D.A.Press

    Léo Bartholo - Chegou no Santa Cruz pouco depois do rebaixamento para a Série D, e participou das primeiras conquistas que marcaram o reerguimento do clube: a Copa Pernambuco de 2009 e o Campeonato Pernambucano de 2010. O meia enfrentou o Tricolor no jogo do 1º turno, no Arruda, mas já deixou o Mogi

Não existe uma descrição para essa imagem ou galleria

 
Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *