Últimas

Loja da Apple em Melbourne obriga negros a saírem e depois se desculpa

[embedded content]Um fato constrangedor viralizou nas redes sociais, esta semana, na Austrália. Um funcionário de uma loja da Apple, em Melbourne, que achou que um grupo de negros “poderia roubar”, obrigou seis estudantes a deixarem o recinto. Após a repercussão negativa do caso, a gerência da loja voltou atrás e pediu desculpas aos estudantes.

Em uma matéria publicada hoje no portal Folha/UOL, é possível observar no vídeo que foi postado nas redes sociais, que um funcionário da loja diz aos estudantes que um colega “está preocupado com eles por que acha que o grupo pode roubar a loja”. Um dos estudantes questiona a desconfiança dizendo “Por que iríamos roubar?”. Mesmo assim, o funcionário não retrocedeu e disse “fim da discussão. Preciso pedir que vocês saiam da loja”. O grupo deixou o local, mas acusou a empresa de racismo.

O episódio ocorreu em um shopping em Melbourne e provocou revolta. A Apple afirmou que o gerente da loja se desculpou com os estudantes e com o diretor da escola deles. “Puro racismo. Eles tiveram que se desculpar”, disse um estudante que filmou a cena. Outro menino envolvido disse depois no Facebook que a resposta da Apple foi satisfatória. “Eles pediram desculpa, então estamos tranquilos, não há necessidade de levar isso adiante”, ele escreveu.

Nas redes sociais, o vídeo da discriminação foi visto por mais de 62 mil usuários no Facebook e gerou debate em redes sociais. Todos os estudantes envolvido no caso estão no décimo ano da escola (quando os alunos normalmente têm entre 15 e 17 anos) do Maribyrnong College, em Melbourne.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *