Últimas

Martelotte não esconde importância do acesso do Santa Cruz para a sua carreira de treinador

Guilherme Verissimo/Esp DP/DA Press

Marcelo Martelotte reconhece que o acesso com o Santa Cruz seria algo importante, também, para sua carreira

A carreira de Marcelo Martelotte como treinador ainda é curta. Aos 46 anos, são apenas cinco anos na beira dos gramados comandando equipes profissionais e dois estaduais conquistados – 2013 pelo Santa cruz e 2014 pelo Atlético-GO. Com a chance de levar o Tricolor do Arruda à Primeira Divisão nesta temporada, o técnico coral se mostra confiante no inédito acesso como técnico e não esconde a importância que o feito teria para o seu próprio currículo.

“Acho que (subir de divisão) representa muito para todo mundo, independente de eu ser jovem. Tenho certeza que o Givanildo Oliveira (técnico do América-MG e já com quatro acessos na carreira), mesmo sendo um treinador muito mais experiente do que, está contando também com este acesso para botar no currículo. Para todo mundo que está trabalhando no campeonato, entre jogadores, diretores e comissão técnica, a gente sabe o quanto é importante subir e poder participar no ano seguinte de uma Série A. Quem está brigando tem esse interesse porque realmente representa muito”, afirmou Martelotte.

Otimismo em alta

Apesar de ter figurado no G4 desta Série B apenas em duas das 33 rodadas, o treinador está otimista que o time termine o campeonato na zona de acesso. Rechaça pessimismo e espera que o torcedor também fique esperançoso com o retorno do Santa Cruz à elite do futebol brasileiro.

“O torcedor do Santa Cruz que eu vejo na rua está muito esperançoso. Lógico que els vêm mais perguntando se sobe do que afirmando que o time vai subir. Por outro lado, vejo em alguns momentos, na internet, torcedores mais pessimistas. Acho que esse pessimismo vem mais de campanhas anteriores, de fracassos em outras temporadas, que o time chegou próximo e não conseguiu. Sinceramente, existe um otimismo muito grande aqui dentro no nosso grupo. A gente sabe da nossa capacidade, das dificuldades que enfrentamos e estamos preparados”, falou. “O nosso objetivo é fazer que até o último jogo contra o Vitória (na última rodada, no Arruda) mais gente vá acreditar no acesso”, acrescentou.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *