Últimas

Matheus Ferraz admite que G4 ficou difícil, mas ainda mira campanha histórica do Sport

Rodrigo Silva/Esp.DP/D.A Press

Apesar do abatimento do elenco após empate, Matheus quer entrar para a história do Sport no Brasileiro

Saiba mais

É inegável: o empate com o Atlético-PR jogou um banho de água gelada nas pretensões do Sport de ir à Libertadores. Isso foi perceptível no treino desta terça-feira, quando o elenco se reapresentou no CT rubro-negro. Embora não estejam zeradas, as chances do Leão alcançar o G4 são matematicamente desprezíveis. O que não faz os jogadores desistirem do sonho, mas altera o objetivo, que volta a ser simplesmente somar o maior número possível de pontos.

Foi isso que admitiu o zagueiro Matheus Ferraz na coletiva antes da atividade desta terça. Ele vê uma pontuação alta como o passaporte desse elenco para a história do clube. “Nossa briga é tentar chegar, mas também terminar o campeonato bem. Quanto maior a pontuação, maior nossa história vai ficar aqui. Temos que procurar fazer história em pontuação e terminar o ano bem. Dentro de casa, procurar dar essa última vitória para o torcedor e, com a ajuda dele, terminar a rodada na briga pelo G4”, afirmou.

Ainda confiante no êxito do Sport nesses dois jogos que restam no Campeonato Brasileiro, Matheus fez pouco caso das reclamações que seus colegas têm feito contra a arbitragem. E pediu que o time mantenha seu volume de jogo para conquistar os seis pontos em disputa.

“Às vezes o juiz dá uma complicada, mas isso a gente deixa para lá e procura fazer dentro de campo. Imprimir nosso ritmo, marcar forte e criar oportunidades, como criamos aqui. Manter nossa forma, procurar concluir e buscar a vitória, mantendo o foco para, quem sabe, chegar à última rodada ainda brigando”, concluiu.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *