Motorola libera Android 6.0 para o Moto X2 e o Moto X Style no Brasil

A Motorola anunciou nesta quinta-feira, 12, o início da distribuição do Android 6.0 (Marshmallow) para duas gerações do Moto X. A partir de agora, usuários do Moto X 2014 (2ª geração) e do Moto X Style (3ª geração) poderão instalar o novo sistema do Google e aproveitar as novidades.

Até o momento, estes são os únicos aparelhos da empresa a receberem o Marshmallow no Brasil. Além destes, estão confirmados os modelos Moto G 2014 (2ª geração), Moto G 2015 (3ª geração), o Moto X Play e o Moto Maxx. O recém-lançado Moto X Force foi apresentado depois da divulgação da lista oficial, mas também deve ser contemplado com o novo software. Infelizmente, nenhum aparelho de 2013 da empresa será atualizado.

Mas afinal de contas, o que o Marshmallow trará de novo? A empresa explica:

– Gerenciador de memória que permite checar o uso de memória de todos os aplicativos instalados;

– Melhorias grandes no controle de volume;

– Botão “Não Perturbe” foi adicionado ao painel de configurações rápidas para acesso mais simples;

– Uma nova ferramenta de ajuste de interface aparecerá no menu de configurações quando ativado, permitindo pequenos ajustes;

– O recurso “Now On Tap” passa a funcionar nos smartphones, permitindo exibir informação contextual do Google com base no conteúdo que está na tela naquele momento. Basta pressionar longamente o botão Home;

– Chegou o modo “Doze”, feito para economizar bateria. Quando o aparelho não está em uso, ele entra em um estado de “repouso” que desativa várias funções secundárias, poupando energia;

– “App Standby” também tenta economizar bateria colocando os aplicativos menos usados em um estado de atividade reduzida;

– Os aparelhos suportam “armazenamento expansível” para cartões microSD, permitindo que eles sejam usados no modo de armazenamento portátil ou de armazenamento interno. O primeiro permite salvar fotos, vídeos, áudio e arquivos de mídia. Já o segundo possibilita mídia junto de aplicativos e jogos, mas não pode ser usado por nenhum outro aparelho, apenas pelo smartphone;

– Gerenciador de RAM que permite que o usuário veja a memória usada pelo sistema ou por um aplicativo individual em diferentes momentos;

– Backup automático de apps, que não só salva os apps que estão no celular, mas os dados associados a eles. Assim, quando o aparelho é restaurado, os aplicativos terão todos os dados de antes;

– Melhoria na seleção de texto.

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *