Últimas

Muitos aplicativos Android enviam dados desnecessários secretamente, diz pesquisa do MIT

Da Redação do site Tudocelular.com.br

Talvez não seja uma grande novidade para a maioria dos usuários que os aplicativos do Android enviam uma grande quantidade de dados, mas provavelmente alguns fiquem surpresos com a quantidade desses dados que não são realmente necessários para serem enviados, e nem mesmo somos informados disso. Uma pesquisa do MIT revelou que muitas informações são enviadas e os usuários não sabem o que ocorre.

Dessas comunicações “secretas”, carca de metade parece ser iniciada por pacotes de análises padrão do Android, que relatam estatísticas sobre padrões de uso e desempenho do programa e se destinam a ajudar os desenvolvedores a melhorar aplicações. Julia Rubin, pós-doutorada em Ciência da computação do MIT e Laboratório de Inteligência Artificial (CSAIL), que liderou o estudo, diz que esse não é o caso dos demais aplicativos.

A parte interessante é que os outros 50% não pode ser atribuídos ao analytics. Pode haver uma boa razão para esta comunicação secreta. Não pretendemos dizer que tem que ser eliminado. Estamos apenas dizendo que o usuário precisa ser informado.

Os pesquisadores do MIT descobriram que muitos dos dados ocultos enviados e recebidos pelos 500 aplicativos mais populares Android não são necessários para o funcionamento dos serviços. Por exemplo, o app do Walmart informa ao eBay sempre que o usuário faz uma leitura de um código de barras, mas não há nenhuma diferença prática se essa conexão for cortada.

O MIT realizou um teste em 47 desses aplicativos e os modificaram para provar essa questão, eliminando essas conexões desnecessária de dados. Como resultado, 30 desses apps modificados eram praticamente idênticos às versões oficiais em funcionalidade e os demais só tinham pequenas diferenças, como a falta de anúncios.

Isto não significa que os dados em si são suspeitos, ou que o problema é específico do Android. Como a explicação de Rubin informa, metade dele se resume a dados analíticos, como relatórios de crash e desempenho. Embora não sejam essenciais para as aplicações funcionarem, alguns deles são úteis para ajudar o aplicativo executar mais eficazmente, além de auxiliar recursos tais como a busca de conteúdo. Outros podem ser utilizados para que o serviço continue funcionando corretamente caso o usuário perca a conexão com a internet.

O problema é que essa troca de dados é oculta e os aplicativos não informam de maneira alguma o que estão fazendo com estas comunicações. Ainda que os serviços testados realizem essas conexões de forma que não prejudique os usuários, há uma preocupação que um desenvolvedor de aplicativo pouco cuidadoso colocar as informações das pessoas em risco sem uma boa razão. A falta de transparência também pode dificultar o trabalho de empresas e pesquisadores de segurança, que investigam o que os possíveis riscos que os aplicativos podem oferecer.

Curiosamente, o jogo Candy Crush Saga, que teve má reputação há alguns anos por violação de privacidade, foi um dos poucos apps que se mostrou nos estudos sem nenhuma comunicação secreta. “Se tornou um cidadão exemplar”, diz Rubin.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *