Últimas

Na contramão da crise, governo de Alagoas quer fazer concurso todo ano a partir de 2016

Uma declaração do governador Renan Filho (PMDB) – ao falar da convocação de concursados para trabalharem na administração estadual em breve – mostra que, se a promessa for realizada, o Executivo pretende andar na contramão do governo federal de Dilma Rousseff (PT) diante da crise e programar muitos concursos para o próximo ano.

De acordo com Renan Filho, não serão “concursos grandes”, mas pequenos visando áreas específicas para suprir necessidades pontuais de órgãos. Bem, que não se faça um novo inchaço da máquina pública em nome de algo que dá votos: concursos públicos!

O Estado precisa ter seu tamanho reduzido, pesar menos ao contribuinte e ofertar serviços eficazes naquilo a que se propõe. Além disto, no espírito do servir – e não do “ser servido” – ser peça fundamental para fomentar o setor produtivo e o empreendedorismo, que são motrizes da geração de riqueza.

Afinal, a conta gerada pelo Estado é paga por nós: os contribuintes. Não existe dinheiro público, mas dinheiro de impostos. Que os concursos, se vierem, sejam de fato cirúrgicos para garantir a eficiência do Estado e não medidas eleitoreiras.

Mas vamos ao que disse o governador Renan Filho.

“Eu vou anunciar a convocação dos concursados da Uncisal. Já convoquei da UNEAL. A ideia é que o governo do Estado faça concursos todo ano. Ao invés de fazer grandes concursos, que as pessoas passam anos esperando para ser chamadas, o que tira a oportunidade de muita gente, a ideia é fazer concursos menores e chamar as pessoas naquele ano (do concurso) ou no máximo no próximo ano”, colocou.

 

Por Lula Vilar

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *