Últimas

Nexus 6P entorta mais facilmente que o iPhone 6

Desde o escândalo que se formou em torno da facilidade com que o iPhone 6 Plus entortava, cada smartphone que aparece no mercado fatalmente acaba passando por um teste de pressão. E o Nexus 6P, do Google, parece ter falhado.

O youtuber Jerry Rig Everything tentou entortar o novo aparelho da gigante de buscas com as mãos e conseguiu com relativa facilidade. Como ressalta o Business Insider, o resultado do teste revela que ele cede muito mais facilmente que o iPhone 6 Plus e fica completamente destruído, enquanto o aparelho da Apple ficava apenas torto.

Quando publicou o primeiro vídeo, muitos internautas sugeriram que os resultados poderiam ter sido prejudicados por testes anteriores realizados por Jerry, então ele comprou outro Nexus 6P e fez tudo de novo. O smartphone cedeu exatamente da mesma forma.

[embedded content]

Jerry apontou três coisas na estrutura do aparelho que podem explicar tamanha fragilidade. Em primeiro lugar, as capas traseira e lateral são fixadas com juntas de encaixe em vez de parafusos, que seriam mais resistentes. Além disso, as paredes laterais são muito finas e há um espaço entre a bateria e a placa-mãe que serve como ponto de apoio para o entortamento.

Quando surgiu a polêmica dos iPhones tortos, a grande questão era a possibilidade de o smartphone entortar sozinho quando estivesse guardado no bolso de uma calça apertada, mas geralmente o usuário teria de querer danificar o aparelho para obter tais resultados. O mesmo se aplica ao Nexus 6P; embora seja aparentemente mais frágil que o aparelho da Apple, ele provavelmente não será destruído sob uso normal.

Esta não é a primeira vez que a estrutura do Nexus 6P causa burburinho. Alguns dias atrás usuários começaram a reclamar que o vidro da câmera do aparelho se quebra sozinho. Houve situações em que o smartphone estava parado sobre uma mesa quando o vidro simplesmente rachou (saiba mais).

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *