Últimas

O pop britânico mostra sua força

Adele:
Adele: “eu estava muito consciente de que não estava fazendo 21 de novo”. Foto: Reprodução

Foram quatro anos de espera até que Adele lançasse 25. O aguardado disco tem tudo para deixar o nome da britânica no topo das paradas, assim como aconteceu quando ela lançou 21, o primeiro álbum da história da música inglesa que vendeu 3 milhões de cópias em um ano. Apesar da grande expectativa, a artista revelou, em entrevista à BBC londrina, ter receio: “Todo álbum que eu venha a lançar na vida virá depois de 21”.

Hoje, Adele pode ser considerada um dos grandes motivos para a ascensão do pop britânico pelo mundo. Em 2011, ela se destacou ao unir bons vocais com canções autorais bastante românticas — que iam desde o amor incondicional ao dolorido término —, em um momento em que artistas como Katy Perry e Lady Gaga dominavam com faixas dançantes. Naquele ano, Adele escancarou de vez as portas para o estilo inglês mais uma vez dominar as paradas norte-americanas e do mundo inteiro.

Foi esse diferencial de Adele que tornou a chegada de 25 bastante aguardada. O álbum tem algumas características diferentes de seus outros dois trabalhos, apesar de manter a qualidade dos anteriores. Com produção de Ryan Tedder, Max Martin e Bruno Mars, a cantora abandonou as inspirações tristes para focar mais no amadurecimento. “Esse álbum é sobre ficar mais velho e se tornar nostálgico. É sobre perder coisas que você não tinha ideia que eram preciosas”, explicou em entrevista ao site I-D.

Quanto ao recorde, tem tudo para vir, com base no fato de que o primeiro single Hello conseguiu em 24 horas se tornar o clipe mais visto no YouTube, com mais de 23,2 milhões de visualizações.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *