Últimas

Oposição de direita vence eleições parlamentares na Croácia

A oposição de direita venceu as primeiras eleições parlamentares da Croácia desde que o país passou a integrar a União Europeia em 2013. No entanto, a coalizão, liderada por Tomislav Karamarko não atingiu a maioria para governar sem alianças. 

Com 99% da apuração dos votos, a Comissão Eleitoral Estadual anunciou nesta segunda-feira a vitória da Coalizão Patriótica que conquistou 59 das 151 cadeiras do Parlamento. Já a aliança de centro-esquerda, Croácia Vence, do atual primeiro-ministro Zoran Milanovic, elegeu 55 parlamentares. 

O resultado mostra que ambas coligações falharam na disputa pela maioria e que o próximo governo dependerá de pequenos partidos que entraram no parlamento. 

O Partido Most obteve 19 cadeiras e foi convocado por Milanovic para iniciar as negociações de formação do novo governo.

Antes da eleição, os líderes do Most prometeram que não fariam uma coalizão com nenhuma frente de governo com grandes partidos, mas que poderiam dar apoio no parlamento se eles defendessem profundas reformas políticas, sociais e econômicas.

“Eu não acredito que nenhum dos grandes partidos aceitará nossas propostas”, afirmou o líder do partido, Bozo Petrov.

De acordo com a Constituição, o presidente da Croácia deve consultar os partidos e nomear um primeiro-ministro que tenha apoio da maioria do Legislativo. Se o primeiro-ministro designado fracassar em compor um novo governo dentro de dois meses, novas eleições serão convocadas.

As eleições deste domingo foram realizadas em meio a um grande aumento de imigrantes e profundos problemas econômicos que o país enfrenta.

A votação representou um renascimento do partido, que liderou a guerra pela independência da Iugoslávia na década de 1990. Em seguida, o partido dominou a cena política por anos até sua popularidade despencar, após uma série de denúncias de corrupção contra funcionários de alto escalão do partido.

A vitória da presidente Kolinda Grabar-Kitarovic no início deste ano também foi um claro sinal de que a Croácia estava mudando para a direita após quatro anos de liderança do bloco de centro-esquerda. 

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *