Últimas

Os 4 GB de RAM no iPad Pro realmente fazem a diferença | Vídeo

Da Redação do site Tudocelular.com.br

Quem acha que colocar um módulo de 4 GB de RAM em um dispositivo portátil é perda de tempo e dinheiro, precisará repensar esta afirmação ao assistir um novo vídeo publicado por quem realmente entende do assunto. O canal myjailbreakmovies, um segmento do blog iDownload, utilizou um iPad Pro, com os citados 4 GB de RAM, e um iPad Air 2, levando ‘apenas’ 2 GB de RAM ao usuário, como ferramentas de comparação, procurando encontrar o veredicto sobre se há ou não uma grande diferença entre produtos que usam maior quantidade de memória volátil. A ferramenta presente, com o objetivo de mostrar qual dos dois é realmente o ‘rei’ da multitarefa, é o Safari, navegador desenvolvido pela própria Apple, e a batalha se torna bem interessante. Acompanhe a produção:

[embedded content]

Vídeo: iPad Pro e iPad Air 2 em uma disputa feroz entre seus módulos de RAM. Via: iDownload Blog.

Em quase cinco minutos de duração, o vídeo mostra o iPad Pro e o iPad Air 2 lado a lado, onde várias páginas são abertas em ambos os Safaris, esperando um tempo para que todas as abas sejam carregadas completamente. Após renderizar todas as informações requisitadas pelo apresentador, a dupla feita pela gigante de Cupertino entra no ring, lutando para manter as páginas recarregadas em cache. A partir daí, ao expandir a visualização de todos os sites abertos pelo browser nativo da Maçã, nota-se que o iPad Pro foi capaz de manter quase todos os websites já pré-carregados, então basta tocar na miniatura do site em questão a fim de abri-lo rapidamente. O iPad Air 2, entretanto, realizou exatamente o contrário.

Sim, os 4 GB de RAM fazem a diferença, pelo menos no iOS. Com ‘somente’ 2 GB de RAM, o iPad Air 2 precisou carregar de novo a maioria dos websites abertos em segundo plano, pois o sistema operacional da Apple deduz qual página está gastando maior quantidade de memória volátil e implica um processo de ‘congelamento de informações’, armazenando-as em cache, porém, quando este está sobrecarregado, precisa deixar dados importantes sem guardar, ou seja, é aí que os sites precisam ser renderizados novamente pelo navegador. Como o iPad Air, com seus massivos 4 GB de RAM, consegue salvar mais conteúdo em cache, quase não precisa se dar ao trabalho de recarregar os sites que já haviam sido abertos.

Além disso, a navegação geral em si, incluindo a alternância entre abas e outras interações entre o usuário e a interface iOS, torna-se mais veloz no iPad Pro, levando em conta seu poderoso hardware, que inclui a tela de 12,9 polegadas, usando resolução de 2732 x 2048 pixels (aproximadamente 265 pixels por polegada), chipset Apple A9X, oferecendo uma performance em processamento e recursos gráficos notavelmente superior ao A9 (usado nos novos iPhones, por exemplo), versões com 32 GB ou 128 GB de memória para o armazenamento interno, sendo impossível expandi-la via cartão microSD, câmera principal de 8 megapixels e frontal de 1,2 megapixel, bateria com promessa de durar 10 horas longe das tomadas e o iOS 9 como sistema operacional instalado de fábrica.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *