Últimas

Os Dez Mandamentos: Após a travessia do Mar Vermelho, o que vem por aí?

Ramsés fica desolado ao testemunhar os efeitos do castigo divino. Foto: Record/Divulgação (Foto: Record/Divulgação)
Ramsés fica desolado ao testemunhar os efeitos do castigo divino. Foto: Record/Divulgação

A autora Vivian de Oliveira segue fiel aos relatos da Bíblia, com algumas exceções, como a fictícia vila Yunet. Na reta final da novela, a expectativa é como e quando será a conclusão da primeira temporada do folhetim Os dez mandamentos, exibido às 20h30, pela TV Clube/Record. O episódio que retratou a travessia do Mar Vermelho marcou o ápice da trama em audiência e ficou em primeiro lugar consolidado. Em São Paulo, a média foi de 27 pontos; no Rio de Janeiro, foi de 32,3, e no Recife foi 32,5. A questão que circula na cabeça dos fãs é: que destino terão Moisés e os hebreus? O ator Sérgio Marone já teria dado “spoiler” de uma versão do final. Assim como no livro do Êxodo, Ramsés não morrerá, diferente do exército comandado por ele. Caso siga a cronologia da Bíblia, a trama de Moisés e os hebreus deve ser concluída com a chegada ao Monte Sinai, onde o profeta encontra o poder de Deus e recebe a tarefa de transcrever os Dez Mandamentos em tábuas de pedra.

Em outras adaptações da história para o cinema e TV, como O Príncipe do Egito (1998) e Os Dez Mandamentos (1956), o castigo de Ramsés é ver como sua fúria contra os hebreus causou a morte do exército. Ele olha, desolado, toda a destruição provocada pelo castigo divino. Com orçamento de R$ 700 mil por episódio, as cenas das pragas do Egito e os efeitos especiais utilizados provaram que a emissora não poupa gastos para a novela. A cena do Mar Vermelho custou R$ 1 milhão.

Veja os resumos dos capítulos da próxima semana:
 
SEGUNDA-FEIRA
Caída ao chão, Eliseba sangra e agoniza. Nadabe, Abiú e Itamar se desesperam e partem para o ataque. Os Amalequitas decidem recuar. Em conversa com os filhos, Moisés avisa que irá subir a colina para falar com Deus novamente. Moisés separa os homens em duplas e começa a treiná-los. Simut, Gahiji e Chibale se oferecem para lutar, mas o profeta diz preferir que eles fiquem no acampamento. Asheru e os outros soldados egípcios oferecem ajuda para treinar os outros homens. As duplas começam a trocar golpes, mas se saem muito mal. Arão diz que terão muito trabalho pela frente.

TERÇA-FEIRA
Eliseba piora e Leila chora preocupada. Moisés segue treinando os homens do acampamento com espadas. O rei Amaleque ordena que seu exército ataque o acampamento dos hebreus. Abirão, Datã e Corá criticam a atitude de Moisés. Em conversa com Radina, Simut comenta o amor que sente por Karoma. Eliseba pede para falar com Arão e os filhos. Oseias luta bravamente contra os Amalequitas. Bezalel é ferido no braço e grita de dor. Arão avista os inimigos avançando sobre os hebreus. Sem forças, Moisés mal consegue erguer os braços para orar.

QUARTA-FEIRA
A batalha entre amalequitas e hebreus continua. Oseias lidera o grupo dos hebreus, que lutam bravamente contra o forte exército inimigo. Hebreus começam a perder a guerra, muitos morrem vítimas dos duros golpes dos amalequitas, que são liderados pelo general Amir e pelo soldado Zuri. Nadabe, Eleazar, Itamar, Oseias, Abiú e Arão conversam emocionados com Eliseba. Eliseba se despede do marido e dos filhos, mas Arão não aceita a morte da mulher. Miriã pede para ele ter calma e diz para não culpar Deus por isso. Eliseba chama Arão novamente para o quarto. Eles trocam juras de amor e Eliseba morre. Arão solta um grito de dor com a morte da mulher.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *