Últimas

Otto comemora anulação da compra do Estelita e critica bancada evangélica em show

Em casa, Otto saiu do setlist previsto. Foto: Brena Alcântara/DP/D.A. Press
Em casa, Otto saiu do setlist previsto. Foto: Brena Alcântara/DP/D.A. Press
O cantor e compositor pernambucano Otto transformou o show Recupera, neste sábado, no Catamaran, em comemoração à anulação da compra do Cais José Estelita pelo Consórcio Novo Recife. A decisão judicial foi emitida durante a manhã e ainda cabe recurso. “Vencemos”, gritou o artista, assim que subiu ao palco, lembrando a proximidade geográfica com o terreno antes pertencente à Rede Ferroviária Federal SA.

Confira o roteiro de shows no Divirta-se

Em noite com clima de festa em casa, ele saiu do setlist previsto e fez várias declarações de cunho político. “Odeio essa bancada evangélica”, disparou. Inseriu marchinhas de carnaval, Olha pro céu, Pra ser só minha mulher e músicas dele que estavam fora do repertório, como Ciranda de maluco. Otto elogiou conterrâneos como Nação Zumbi, Karina Buhr, Eddie e Academia da Berlinda e ainda chamou ao palco Alexandre Urêa, das duas últimas bandas. Com os primeiros raios de Sol como cenário, encerrou o Bailinho: “Isso aqui é nosso”.

Primeiro show da noite, após discotecagem de Patricktor4, o curitibano radicado em Alagoas Wado subiu ao palco à meia-noite, com a música Esqueleto. Com repertório variado, mesclou canções dos últimos álbuns (como Lar, Rosa e Primavera árabe) a um resgate de antigas (Tarja preta, Se vacilar o jacaré abraça e Uma raiz, uma flor).

Wado elogiou a cidade. Foto: Brenda Alcântara/DP/D.A. Press
Wado elogiou a cidade. Foto: Brenda Alcântara/DP/D.A. Press

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *