Últimas

Polícia fecha casa de jogos clandestina na Torre

Policia apreende cassino na Torre. Na foto, Material apreendido na Delegacia do Cordeiro. Foto: Roberto Ramos/DP
Policia apreende cassino na Torre. Na foto, Material apreendido na Delegacia do Cordeiro. Foto: Roberto Ramos/DP

Numa operação rápida e sem resistência, o delegado João Gustavo fechou, ontem à noite, um cassino clandestino que operava numa transversal da 1ª Travessa Aurélio Domingues, na Torre, Região Oeste do Recife. A operação foi motivada viabilizada por quatro ligações anônimas de familiares de jogadores que perdiam muito dinheiro no local. “Numa delas disseram que o jogador perdeu R$ 100 mil numa semana”, disse o delegado. Uma vizinha que acompanhou a operação com outros moradores de um prédio próximo do imóvel disse ter deduzido se tratar de um cassino clandestino por conta da ação da Polícia.

No momento da operação dois jogadores e três funcionários acabaram flagrados. Os jogadores foram liberados. Mas Rogério e Ricardo Alexandre da Cruz, respectivamente 39 e 38 anos, e Tatiana Roberta de Sena, 32 anos, que disseram serem apenas funcionários, acabaram presos e conduzidos para a Delegacia do Cordeiro, onde foram autuados para responder a Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Cerca de vinte minutos após a saída dos policiais quatro homens foram vistos embarcando material numa caminhonete e deixando o local em marcha ré.

Estabelecer ou explorar jogo de azar é ilegal segundo o Artigo 50 da Lei das Contravenções Penais (Decreto Lei 3688/1941), sujeito a prisão de três meses a um ano e multa, estendendo-se os efeitos da condenação à perda dos móveis e objetos de decoração do local. O delegado João Gustavo disse que os funcionários alegaram não conhecer os responsáveis pela casa de jogos, pois teriam contato apenas com um “motoqueiro” que ia ao local para coletar o dinheiro e pagá-los. Mas na operação de ontem foi apreendida uma maquineta de cartão de crédito que pode ajudar na identificação dos responsáveis, como também o uso do imóvel.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *