Prefeitura de Penedo e IPHAN assinam ordens de serviço para restauração do Monte Pio dos Artistas e construção da Marina Pública

Em duas solenidades ocorridas nesta quarta-feira (25), mais dois grandes projetos do Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC das Cidades Históricas), tiveram ordens de serviços assinadas e liberadas para início. A empresa ganhadora da licitação já pode iniciar a restauração total do prédio do Monte Pio dos Artistas, local onde funciona a única escola de música de Penedo e a construção da Marina Pública, Escola Náutica e Oficina Náutica.

 

Os dois projetos aptos a ter início, chega aos R$ 2 milhões em investimentos do Governo Federal, recursos captados diante de projetos apresentados pela Prefeitura de Penedo, em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Superintendência de Alagoas.

 

As assinaturas tiveram como composição de mesa, o prefeito de Penedo, Marcius Beltrão, o vice Ronaldo Lopes, o superintendente do IPHAN, o arquiteto e penedense Mário Aloísio e o secretário de Infraestrutura de Penedo, Valmir Lessa. E ainda, o empresário Jair Nogueira, da construtora A4, o presidente do Monte Pio dos Artistas, André Duarte e o presidente da Câmara de Vereadores de Penedo, Júnior do Tó.

 

A restauração do prédio do Monte Pio dos Artistas, onde obriga à escola de música, que ensina de forma gratuita a cerca de 50 crianças e jovens, tem orçamento de R$ 360 mil. O prédio histórico será totalmente transformado em seis meses. “Esse projeto por anos era aguardado por todos. Sabemos da importância da nossa entidade cultural. E ainda, além das outras atividades aqui desenvolvidas, o trabalho social da banda de música. Neste momento, aproveito para agradecer o empenho do prefeito Marcius Beltrão, do Ronaldo Lopes e do Mário Aloísio”, comemorou o presidente do Monte Pio dos Artistas, André Duarte.

 

Para o superintendente do IPHAN, ambos os projetos são bastante importantes, com destaque para a Marina Pública, que busca incentivar o turismo náutico e a pesca esportiva. “A ação da Marina é todo um conjunto. É um investimento alto, que busca além da melhoria de toda a região, um conjunto de ganhos, busca também o lado econômico. Penedo possui várias vertentes turísticas e, uma delas, que pode e agora vai ser explorada é a náutica. Queremos trazer para Penedo pessoas que gastem na cidade, se hospedem e usem os serviços de Penedo. E a Marina Pública pode fazer isso”, explicou.

 

O projeto da Marina Pública, Escola Náutica e Oficina Náutica, foi orçado em R$ 1,6 milhões. O prazo de entrega é de 10 meses, a partir da assinatura da ondem de serviço. Ainda parte deste grandioso projeto – um píer/atracadouro -, em fase de licitação. Nesta fase, contemplam um atracadouro na frente da Marina, com urbanização de todo o entorno, drenagem e pavimentação. Nesta segunda etapa, serão investidos mais R$ 800 mil.

 

Projeto da ‘Orla do Barro Vermelho’

 

Paralelo os dois projetos para o bairro Santo Antônio, também chamado de Barro Vermelho, a construção da Orla do São Francisco na comunidade. O projeto foi readequado e liberado para licitação. Nos próximos dois meses, a obra deve ser iniciada. Serão investidos cerca de R$ 1,5 milhões, na construção de um restaurante, quiosques, dois estaleiros de barcos de pesca e um campo de futebol. E ainda, paisagismo e mobiliário urbano.

 

“Aqui estamos mais uma vez, unidos ao IPHAN. Graças a essa parceria, nossa cidade está sendo transformada. Todos os projetos são de extrema importância para nossa Penedo. Estamos resgatando seu brilho, sua beleza. Penedo é linda e não vamos ficar atrás de ninguém. Estamos lutando para resgatar o seu potencial. Esse é o momento. E devemos muito essa fase de vitórias ao Ronaldo Lopes, coordenador do PAC, ao secretário Valmir Lessa, a Marcela e ao Escritório de Projetos. Várias pessoas são responsáveis por tudo de bom que estamos vivenciando. Nestes três anos, são mais de R$ 120 milhões em recursos, de conjuntos habitacionais, passando pelo PAC, aos projetos de pavimentação de ruas e emendas parlamentares de nossos parceiros. Também não posso esquecer de destacar a importante participação do IPHAN, pelo seu superintendente Mário Aloísio. Hoje é mais um momento bonito para Penedo e, outros virão”, concluiu o prefeito de Penedo, Marcius Beltrão.

 

PAC das Cidades Históricas

 

Os projetos foram elaborados pela Prefeitura de Penedo. As obras são executadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e a fiscalização acontece em parceria com o Município. Ao todo, até o final das obras, serão investidos em Penedo pelo Governo Federal, só com o PAC das Cidades Históricas, mais de R$ 20 milhões.

 

Nove projetos (PAC das Cidades Históricas), mais um grande Centro de Convenções

 

1 – Requalificação Urbanística do Largo de São Gonçalo (Em execução – R$ 9 milhões);

2 – Theatro Sete de Setembro (Em licitação – R$ 4 milhões);

3 – Marina Pública (Liberada para Início – R$ 1,7 milhões);

4 – Cine Penedo (Processo de conclusão do projeto para licitação);

5 – Monte Pio dos Artistas (Liberado para Início – R$ 360 mil);

6 – Círculo Operário (Inaugurado em setembro);

7 – Biblioteca de Penedo (Inaugurado em setembro);

8 – Chalet dos Loureiros (Em licitação);

9 – Cais da Marina de Penedo (Em licitação – R$ 800 mil);

 

– Total: mais de R$ 20 milhões.

 

Por emenda do então deputado Renan Filho (PMDB);

1 – Transformação do Cine São Francisco em Centro de Convenções, para 1.100 lugares. Por comodato de 20 anos, o Município vai gerir o importante espaço;

 

 

Secom Penedo

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *