Últimas

Ronaldo Alves chega à marca de 100 jogos no Náutico e espera celebrar o feito com o acesso

Helder Tavares/DP/D.A Press

Para o zagueiro, seu jogo mais marcante no Timbu foi contra o Grêmio, em 2012, quando fez o gol da vitória

Não é exagero dizer que Ronaldo Alves já está na história do Náutico. Pelo menos na história recente do Alvirrubro, é indiscutível. Titular no acesso à Série A em 2011 e na boa campanha na elite em 2012, o zagueiro retornou ao Timbu para a disputa da Série B de 2015. E na sua volta ao clube, estabeleceu duas metas: atingir a marca de 100 jogos com a camisa alvirrubra ainda este ano e conquistar a subida à primeira divisão do futebol nacional. O primeiro objetivo ele cumpre neste sábado (7), frente ao Paraná. Porém, não esconde que só vai estar plenamente satisfeito se o Náutico obtiver o acesso.

Saiba mais

“Hoje em dia é muito difícil ver jogadores completando essa marca dentro de um clube”, reflete. “100 jogos com a camisa do Náutico, um clube pelo qual sou grato por tudo. É uma marca histórica para mim”, comemora.

“Quando voltei para cá coloquei duas metas: chegar aos 100 jogos esse ano e o acesso. Um estou perto de completar e a outra, ainda temos a possibilidade de conquistar. Estou muito feliz com isso”, revela. “Espero completar essas duas metas que eu planejei ao voltar”, reitera.

Para o Timbu completar este segundo objetivo, o defensor espera contribuir com sua experiência. De quem já passou pela mesma batalha que o atual grupo enfrenta e logrou êxito. “Em 2011, foi um momento muito bom. Uma emoção, sentimento de felicidade. Tudo o que a gente sofreu a temporada toda e no fim conquista o acesso”, recorda. Feito que ele espera repetir no dia 28 de novembro

Jogo mais marcante
Questionado acerca da partida que mais o marcou entre as 99 que disputou a serviço do Náutico, Ronaldo Alves exaltou a importância de todos os jogos, porém tem um que considera inesquecível. “Um que guardo com muita lembrança foi em 2012 contra o Grêmio nos Aflitos. Vencemos com um gol ao 47 minutos do segundo tempo. Tinha toda aquela rivalidade com o Grêmio e ganhamos. Ficou mais marcado para mim.”

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *