Últimas

Saiba como funcionam os centros de dados sustentáveis do Facebook

Quando alguém diz ‘sustentabilidade’, qual a primeira coisa que as pessoas pensam? Com certeza não é em um centro de dados. Os edifícios, conhecidos pelo seu tamanho, geralmente necessitam de grandes sistemas de refrigeração e possuem um alto consumo de energia. Mas o Facebook quer mudar o cenário: de acordo com Bill Weihl, diretor de sustentabilidade da companhia, essa é uma das principais preocupações atuais. “Nós começamos nos preocupar de onde a nossa energia vem. Usamos muita energia e quer ter certeza de que ela é o mais limpa possível”, explica.

Confira algumas iniciativas de sustentabilidade usadas nos centros de dados da rede social:

1. Trabalho colaborativo

Reprodução
Weihl explica que o Facebook tem trabalhado para criar um “processo colaborativo”, envolvendo fornecedores e outras empresas para criar um ambiente mais sustentável, além de tentar reduzir o consumo de energia em seus processos.

2. Cold Storage

Reprodução
Em 2013, os servidores do Facebook tinham mais de 1 exabyte de imagens compartilhadas por usuários armazenadas. Apesar de a maior parte delas raramente serem utilizadas depois de serem compartilhadas, é preciso mantê-las, caso aconteça uma falha de disco, por exemplo.

Com o crescimento da rede social e o aumento no número de dados a armazenar, o consumo de energia também aumenta. Para amenizar a situação, os engenheiros da companhia desenvolveram um método chamado ‘Cold Storage’, que permite manter desligados metade dos discos, reduzindo o consumo drasticamente.

O novo sistema de armazenamento permite que a companhia consuma menos de um sexto da energia usada por centros de dados tradicionais.

3. Eficiência dos centros de dados

Reprodução

Os centros de dados do Facebook têm feito grandes esforços para aumentar sua eficiência, desenvolvendo estratégias para mudar a arquitetura de computação e em busca de novas maneiras de distrubuição de energia, como por exemplo a criação de métodos que reduzam a perda de potência durante a conversão da energia. Antes, a perda era de cerca de 40%, mas as tentativas conseguiram reduzir o valor para apenas 15%. E a tendência é que o número diminua ainda mais.

4. Instalações

Reprodução
A companhia também investe em mudanças mais próximas da sociedade, como a instalação de sistemas de iluminação inteligentes, que funcionam somente quando as pessoas estão nos locais, além de métodos que aproveitem a luz natural, sempre que possível.

A rede social também trabalha em conjunto com parques eólicos levados presentes em algumas regiões, que fornecem a energia usada nas instalações.

Via ArsTechnica

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *