Últimas

Suspeito de participação em chacina em Guaxuma negocia rendição

Crys Maycon dos Santos Muniz diz que é inocente e promete se entregar

 

O segundo suspeito de participação na chacina que vitimou quatro pessoas de uma mesma família, em Guaxuma, no último final de semana, negocia – por meio de um advogado – se entregar à Polícia Civil nesta quinta-feira (12). Crys Maycon dos Santos Muniz, de 22 anos, é apontado como o autor material do crime.

Crys Maycon é irmão de Charly dos Santos Muniz, de 25 anos, que está detido na Casa de Custódia de Maceió desde essa quarta-feira, por suspeita de participação na chacina. Os dois teriam sido reconhecidos por testemunhas, de acordo com a polícia.

Na porta do Complexo de Delegacias Especializadas (Code), onde Crys Maycon Muniz é aguardado, parentes dos dois detidos usam cartazes para protestar contra o que consideram “uma injustiça”. Segundo eles, nem Crys Maycon, nem Charly tem participação na chacina.

“O meu marido estava em Maragogi no dia das mortes. Ele não tem nenhum envolvimento com esse crime”, afirmou Cleide Muniz na porta do Code, cercada de cartazes que pediam “liberdade ao inocente”. A esposa de Charly Muniz também portava um abaixo assinado, contendo 200 rubricas, que pedia a soltura dos suspeitos.

Nessa quarta-feira (11), a Polícia Civil prendeu Charly dos Santos Muniz por suspeita de envolvimento na chacina. Ele estava em Maragogi e foi detido após denúncia anônima por meio do telefone 181. O suspeito, no entanto, nega participação no crime.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Alagoas, Daniel Nunes, revelou que foi procurado por integrantes da família do suspeito com o objetivo de assegurar sua integridade física. Contudo, Daniel ressaltou que ainda não teve acesso à localização, bem como ao suspeito.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *