Últimas

Termina hoje prazo para escolas conferirem dados do Censo

Hoje é o último dia para gestores estaduais e municipais de educação conferirem e corrigirem as informações preenchidas no Censo da Educação Básica 2015, caso seja necessário. Os dados preliminares foram divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) no dia 5 de outubro.

Os relatórios por escola estão disponíveis na plataforma do Educacenso. A conferência deve ser feita pelo diretor ou responsável pela escola, com apoio das secretarias municipais e estaduais de Educação. Para mais informações, os gestores podem acessar a página do Censo Escolar no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Contabilizar o número das matrículas é fundamental para o repasse de recursos e a execução de programas e políticas públicas na área da educação, como o Dinheiro Direto na Escola e o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

De acordo com o calendário divulgado pelo Inep, que coordena o levantamento, o envio do número de matrículas presenciais efetivas será feito pelo Inep até 30 de novembro, e a divulgação dos resultados finais, no dia 29 de janeiro do ano que vem.

Dados preliminares
O levantamento detalha o número de matrículas iniciais na educação básica das redes públicas municipal e estadual de ensino, referindo-se à creche e pré-escola, aos ensinos fundamental e médio, à educação de jovens e adultos e à educação especial. Estão incluídas as áreas urbanas e rurais e a educação em tempo parcial e integral.

Segundo os dados preliminares, incluindo escolas estaduais e municipais de áreas urbanas e rurais, estão matriculadas na creche 1.933.445 de crianças; na pré-escola, 3.636.703; no ensino fundamental, 22.720.900; no médio, 6.770.271; e 2.765.246, na educação presencial de jovens e adultos. O total de alunos matriculados no Brasil é 37.826.565. Na educação especial, são 718.164 matrículas.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *