Últimas

Teste com tecnologia Li-Fi mostra velocidade 100 vezes superior ao Wi-Fi

Da Redação do site Tudocelular.com.br

A tecnologia Li-Fi promete ser a grande evolução do Wi-Fi. Ela permite usar comunicação de luz visível para transmitir dados em alta velocidade. A novidade foi inventada por Harald Haas, engenheiro da Universidade de Edimburgo, em 2011, onde foi possível transferir informações com o uso de um único LED. A parte mais interessante é que a tecnologia permite enviar uma maior quantidade de dados do que uma torre tradicional de celular.

Os testes mais recentes mostram que é possível transferir até 224 gigabits por segundo, o que daria para enviar 18 filmes com 1,5 GB cada em apenas um segundo! A tecnologia está sendo testada em escritórios e ambientes industriais em Tallinn, na Estônia, com transmissão de dados de 1 GB por segundo – o que é 100 vezes mais rápido do que a média atual de velocidade do Wi-Fi.

Com o uso de lâmpadas em ambiente com controle inteligente de iluminação, os desenvolvedores conseguiram trabalhar com as frequências de 400 e 800 THz. A funcionalidade é similar ao do código Morse, onde um determinado padrão de traços é transferido gerando uma mensagem com o ligar e desligar dos LEDs em velocidade extremamente rápida. A boa notícia é que o olho humano não consegue perceber a oscilação na iluminação, o que não irá atrapalhar qualquer outra atividade.

[embedded content]

A tecnologia tem um pró e contra: a luz não consegue passar barreiras sólidas, como paredes, o que vai fazer a conexão ficar presa a um único ambiente. A boa notícia é que não teria risco do seu vizinho se aproveitar da sua conexão e ter acesso aos seus dados pessoais. Infelizmente, ainda vai demorar para vermos o Li-Fi ganhar espaço no mercado, já que as estruturas de casas e prédios ainda são voltadas para o Wi-Fi.

Haas e sua equipe já estão trabalhando em uma forma comercial da tecnologia, a PureLiFi, que oferece um aplicativo para acesso seguro à internet sem fio com uma capacidade de 11,5 MB por segundo, o que é comparável a primeira geração de Wi-Fi. “Tudo o que precisamos fazer é encaixar um pequeno microchip em cada dispositivo de iluminação potencial e este, então, vai combinar duas funcionalidades básicas: iluminação e transmissão de dados sem fio”, disse o visionário em uma palestra sobre tecnologia.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *