Últimas

Tribuna SBTpedia: O SBT e o novo cenário da teledramaturgia fora da Globo – Parte 1, por Gabriel Reis

 O SBT e o novo cenário da teledramaturgia fora da Globo – Parte 1

Por Gabriel Reis* (gabrielviannareis@gmail.com)

Desde 2012, ano que marcou a volta do SBT à produção de novelas infanto-juvenis com “Carrossel” e do último grande sucesso da Globo às 9 da noite (“Avenida Brasil”), é possível observar uma reorganização nos índices de audiência na principal faixa de programação da TV brasileira, que varia entre 20h30 e 22h15. 


Muito se fala dos baixos índices da TV Globo no horário, em especial da histórica rejeição de “Babilônia” (novela das 21h com pior média geral da história: 25 pontos), mas não é dado o devido crédito ao bom desempenho da concorrência no horário. Às vezes se fala erroneamente até numa fuga de telespectadores da TV como um todo (o que os números não dizem).

Há dez anos, por exemplo, a Globo encerrava sua novela de melhor audiência desde 1996: “Senhora do Destino”. A trama de Agnaldo Silva teve média geral de 50 pontos e share de 74%. Esses índices representam o dobro de audiência em relação à “Babilônia” e “A Regra do Jogo”. No mesmo ano de 2005, o SBT estreava a novela “Os Ricos Também Choram”, um verdadeiro sucesso em seus primeiros capítulos chegando a 17 pontos na estreia e a 12 de média nas três primeiras semanas.

Esse ano, dez anos depois (e com muitos fracassos entre 2005 e 2012), o SBT estreou “Cúmplices de um Resgate”, e o que se notou foi um aumento nos números do SBT, chegando a 13 de média nas mesmas três primeiras semanas (superando inclusive “Carrossel” e “Chiquititas” no mesmo período). A queda brutal de audiência vista na Globo não se repetiu no SBT e nem na Record, que hoje exibe sua novela de maior sucesso na história: “Os Dez Mandamentos”, que já venceu por diversas vezes a própria Globo e chegou ao histórico pico de 31 pontos, a maior audiência fora da Globo desde dezembro de 2004.

 “Cúmplices de um Resgate” é a nova aposta do SBT para a faixa das 20h30. A novela que estreou com 15 pontos de média, e sofreu com a reta final de “Os Dez Mandamentos”, tem a chance de recuperar seus índices com o fim da novela da Record

Tanto o SBT, quanto a Record optaram por levar ao público histórias diferentes das comumente exibidas pela Globo. Se o SBT apostou em tramas infantis, a Record depositou suas fichas nas adaptações bíblicas. Ambas chegaram a índices tão altos, que hoje fazem o “Jornal Nacional” e duas novelas das 21h (em sequencia) amargarem recordes negativos históricos. No entanto, os principais questionamentos colocados dentro do SBT são: é possível abrir uma faixa de novelas? Em que horário? Com quais tipos de trama? Seriam necessárias parcerias ou a terceirização da produção? Todas essas questões serão abordadas na próxima semana, na segunda parte desse artigo.

*É graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) pela Escola de Comunicação da UFRJ. Teve passagens pela TV Boas Novas e pelos canais Esporte Interativo, onde foi coordenador de programação. Atualmente escreve artigos de opinião às segundas-feiras no “SBTpedia”

Fonte: SBTpedia (www.sbtpedia.com.br)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *