Últimas

Xiaomi Mi 5 e Redmi Note 2 Pro aparecem em certificação oficial

Da Redação do site Tudocelular.com.br

Dois novos aparelhos interessantes parecem ter ganhado uma certificação no órgão China Compulsory Certification (3C), ou Certificação Obrigatória da China, responsável por emitir documentos que permitem o início das vendas de eletrônicos em todo o território chinês, atuando em parceria com a TENAA, outra organização reguladora de lá, para controlar a comercialização de celulares e outros produtos mobile. Ao que tudo indica, a dupla de novíssimos dispositivos portáteis feitos pela empresa asiática é formada pelo Redmi Note 2 Pro, que ganhou uma quantidade notável de rumores nas últimas semanas, e o Mi 5, sendo que este último possui status de flagship e aparece em duas variações distintas. Acompanhe a tabela:

Caso a origem das informações esteja correta, o primeiro modelo listado acima, 2015055, é o próprio Redmi Note 2 Pro, ganhando suporte às redes de operadoras que atuam formalmente na China, portanto outra variante, esta trazendo propriedades internacionais, também deve estar sendo produzida pela companhia sediada em solo chinês. Um fato interessante a ser citado é que, olhando a guia ‘model specifications’, ou especificações do modelo, em tradução direta, encontra-se uma bateria de 2.000 mAh, entrando em contradição com o componente de 3.060 mAh citado anteriormente por origens extraoficiais. Já os últimos dois itens da lista podem ser versões distintas do Xiaomi Mi 5, mas informações aprofundadas sobre elas não estão listadas, infelizmente.

Redmi Note 2 Pro é, falando basicamente, a variante do Redmi Note 2 que traz uma estrutura feita inteiramente de metal, mantendo especificações técnicas interessantes para o mercado intermediário de telefonia móvel, como a tela de 5,5 polegadas, usando a resolução Full HD (1920 x 1080 pixels) para a exibição de conteúdo, 2 GB de RAM, chipset MediaTek MT6795 Helio X10, trazendo processador de oito núcleos, rodando a 2,0 GHz cada, PowerVR Series 6 como placa gráfica, 16 GB de memória para o armazenamento interno, podendo ser expandida via cartão microSD, câmera principal de 13 megapixels e frontal de 5 megapixels, bateria de 3.060 mAh e o Android 5.0.1 pré-instalado como o sistema operacional, isso tudo comprimido em uma estrutura de 8,75 milímetros de espessura.

Já este seria o próximo flagship da Xiaomi, trazendo todas as tecnologias estudadas e adquiridas por ela desde o lançamento formal do Mi 4, também trazendo uma lista de componentes internos de qualidade, incluindo a tela de 5,2 polegadas com resolução Full HD (1920 x 1080 pixels), 4 GB de RAM, chipset Qualcomm Snapdragon 820, trazendo processador com quatro núcleos feitos em arquitetura própria da fabricante estadunidense, além da Adreno 530 como placa gráfica, modelos de 16 GB ou 32 GB de memória para o armazenamento interno, câmera principal de 16 megapixels, câmera frontal de 8 megapixels, suporte ao conector universal USB Type-C e o Android 5.1.1 Lollipop como sistema operacional, modificado pela interface própria da gigante da Ásia, MIUI, provavelmente com atualização garantida para o 6.0 Marshmallow.

Ainda não se sabe como os dois modelos do Mi 5 serão diferenciados, porém há a chance da Xiaomi comercializar uma com 3 GB e a outra, como citado acima, com 4 GB de RAM, disponibilizando um par de preços diferentes para cada variação. Enquanto não há informações acerca do preço do flagship, há a previsão de que o Redmi Note 2 Pro custe US$ 172 quando for lançado, ou R$ 650, aproximadamente, usando a cotação atual do dólar como base de conversão e desconsiderando os impostos cobrados no Brasil. A empresa asiática marcou um evento especial para 24 de novembro, onde deve apresentar novos produtos, incluindo, ou não, os que acabaram de ganhar a certificação na 3C. Acompanharemos de perto as novidades, e tudo estará rapidamente em nosso feed.

<!–

Se curtiu, compartilhe!

setTimeout(“loadSocialButtons()”, 300);
–>
Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *