Anglo American vai cortar em quase dois terços o número de funcionários

Mina de platina da Anglo American em Rustenburg, África do Sul. Foto: AFP Stephane de Sakutin
Mina de platina da Anglo American em Rustenburg, África do Sul. Foto: AFP Stephane de Sakutin

A empresa de mineração britânica Anglo American anunciou hoje que reduzirá o número de funcionários de 135.000 para menos de 50.000, consequência da queda do preço do minério de ferro e dos metais industriais.

Durante uma apresentação aos investidores, a empresa explicou que reduzirá o quadro de funcionários e terceirizados com demissões e venda de ativos, um corte gradual que deve ser concluído em 2017.

A Anglo American opera oito minas no Brasil, quatro no Chile e uma na Colômbia, segundo seu site.

Se em 2013 contava com 162.000 trabalhadores, no final de 2016 contará com 99.000, no final de 2017 com 92.000 e, no futuro, a cifra cairá ao mencionados menos de 50.000.

“Vamos reestruturar radicalmente nossa carteira e, em consequência, o resultado que se espera é uma redução de até 50.000 empregados”, confirmou um porta-voz da empresa à AFP.

“A gravidade da deterioração dos preços das commodities requer medidas mais audaciosas”, explicou, em um comunicado, o gerente Mark Cutifani.

O grupo minerador planeja reduzir o número de divisões de seis para três: De Beers (diamantes), Industrial Metals e Bulk Commodities.

A Anglo American quer reduzir seu gasto em investimentos em um bilhão de dólares adicionais antes do fim de 2016.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *