Apuração indica vitória dos conservadores na maioria das regiões da França

Com a maioria dos votos já apurados, os resultados oficiais das eleições regionais na França sugerem a vitória dos conservadores liderados pelo ex-presidente Nicolas Sarkozy na maior parte das regiões do país. A ultradireitista Frente Nacional, segundo a apuração, não deve conseguir conquistar nenhuma das 13 regiões administrativas francesas.

Os resultados parciais do Ministério do Interior apontam que os conservadores do partido Republicano estão à frente na disputa em seis regiões. O Partido Socialista, do atual presidente François Hollande, está vencendo em cinco. Os resultados são baseados em apurações que já atingiram entre 71% e 100% das urnas nas diferentes regiões.

Ainda não há resultados disponíveis para a região de Paris, mas projeções de agências de pesquisa indicam que o candidato dos Republicanos venceu. O ganhador na região de Córsica não é afiliado a nenhum grande partido. Resultados oficiais finais são aguardados para segunda-feira.

Os números até o momento indicam o fracasso do partido de ultradireita Frente Nacional, comandado por Marine Le Pen. Depois de ter dominado o primeiro turno das eleições, a Frente Nacional não conseguiu traduzir a vantagem em vitórias no segundo turno deste domingo. Le Pen concorria na região de Nord-Pas de Calais, onde as projeções indicam a vitória do conservador Xavier Bertrand. A sobrinha dela Marion Marechal-Le Pen disputou em Provence-Alpes-Côte d’Azur, onde há a projeção de vitória do também conservador Christian Estrosi.

Sarkozy se disse orgulhoso do desempenho do partido nas eleições. A apoiadores do partido na noite de domingo, ele afirmou que é preciso atenção com o alto apoio às causas de combate à imigração da Frente Nacional. Segundo ele, o partido irá “recusar qualquer compromisso com os extremos”. “Precisamos tomar tempo para discutir os fundamentos de grandes questões que preocupam os franceses”, acrescentou.

O primeiro-ministro Socialista Manuel Valls considerou que a extrema direita segue sendo um “perigo” na França apesar da derrota deste domingo. “A França, em momentos de verdade, parece sempre encontrar refúgio em seus reais valores”, disse Valls, pedindo a seus compatriotas que se unam depois de uma corrida eleitoral “amarga”.

Já Le Pen afirmou que irá continuar lutando para aumentar o apoio eleitoral da Frente Nacional. “Nada irá nos parar”, disse a apoiadores no norte da França. Ela afirmou que irá “reunir todos os franceses, de todas as origens”.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *