Últimas

Banco do Brasil reformula seu cartão virtual Ourocard-e

Da Redação do site Tudocelular.com.br

Há mais de um ano que o Banco do Brasil vem investindo no comércio eletrônico ao criar facilidades para realizarmos compras de forma mais segura. O Ourocard-e é uma espécie de “cartão-espelho” que pode ser criado a partir das necessidades dos consumidores: sendo dadas opções para a validade, o limite, a quantidade de transações e a bandeira (Elo, Visa ou Mastercard). Nas compras em e-commerce ou por telefone, o cliente pode informar apenas os dados do cartão virtual. Sendo uma medida adotada para aqueles que têm medo de usar um cartão de crédito real em compras virtuais.

A novidade também faz uso da tecnologia NFC (Near Field Communications), presente em vários celulares Android e também em mais de 1 milhão de máquinas de POS no Brasil. No entanto, a empreitada não gerou o resultado esperado pela instituição financeira. De acordo com o último levantamento realizado, entre março e outubro foram feitas apenas 11 mil transações por NFC. O BB resolveu reformular o serviço e até removeu o aplicativo do Ourocard-e da Play Store. Agora, um novo app está em teste e será lançado este mês para um pequeno grupo de correntista, onde a novidade será lançada na lojinha do Android apenas em janeiro.

O Banco do Brasil acredita que a falta de instrução dos brasileiros com o uso da tecnologia NFC pode ter evitado o interesse pela ferramenta. Além disso, a instituição financeira acredita que faltou uma divulgação mais ampla dos benefícios do Ourocard-e. Neste novo serviço, o Banco do Brasil pretende não só informar os seus clientes, mas também aos lojistas como tirar total proveito da novidade. Investir na tecnologia NFC traz obviamente um ganho de imagem para o Banco do Brasil, por conta do pioneirismo tecnológico, além de representar uma conveniência para o seu cliente.

“O papel moeda representa hoje um grande custo para os bancos. Toda vez que alguém faz um saque da sua conta e transforma em dinheiro em papel, esse fluxo tem um custo, pois requer transporte, armazenamento etc. Para o lojista também é caro e arriscado usar dinheiro em espécie, mas muitos não percebem isso.” – explica Marco Mastroeni, diretor de negócios digitais do Banco do Brasil.

O Banco do Brasil também quer ser um dos primeiros a adotar o Samsung Pay, Android Pay e Apple Pay quando estiverem disponíveis no Brasil. Tudo aposta que a solução da Samsung chegará por aqui no segundo trimestre de 2016, mas ainda não há nada certo entre o BB e nenhuma destas empresas até o momento.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *