Últimas

Blogueiro russo é condenado a cinco anos de prisão e três anos sem internet

Um blogueiro russo foi condenado nesta quarta-feira na Sibéria a cinco anos de prisão em um campo de trabalhos forçados por ter postado vídeos pró-ucranianos, anunciou a ONG russa Sova.

Um tribunal de Tomsk reconheceu Vadim Tiumentsev culpado de incitar o ódio e atividades extremistas e o “condenou a cinco anos de campo”, informou a ONG, especializada no estudo da xenofobia.

Além disso, Tiumentsev foi proibido de usar a internet por três anos, segundo a fonte.

Em vídeos postados no Youtube, Vadim Tiumentsev lança um apelo para que sejam expulsos da Rússia os refugiados das regiões rebeldes ucranianas de Donetsk e Lugansk (leste), acusando-os de “trair a Ucrânia”.

A Rússia “parece determinada a impedir a liberdade de expressão sob qualquer forma”, denunciou em um comunicado Mark P. Lagon, presidente da ONG americana Freedom House.

Um conflito armado no leste da Ucrânia entre Kiev e rebeldes pró-russos, apoiados por Moscou, já custou mais de 9.000 vidas desde abril de 2014.

As autoridades russas reforçaram o controle da internet e da sociedade civil desde o retorno de Vladimir Putin ao Kremlin, em maio de 2012.

Na semana passada, um ativista político russo foi condenado a dois anos de prisão em um campo de trabalhos forçados por “separatismo”, depois de compartilhar em uma rede social uma chamada para protestar pela autonomia da sua região do sudoeste da Rússia.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *