Últimas

Canindé elogia primeira semana de treinos e espera chegada dos últimos reforços no CSA

Com 70% do elenco apresentado, o CSA iniciou e completou a sua primeira semana de pré-temporada no Centro de Treinamento Gustavo Paiva no Mutange. Escolhido para entrevista coletiva, o técnico Oliveira Canindé classificou como positivos os primeiros dias de trabalhos, mas mostra preocupação com o grupo ainda incompleto e espera e chegada dos últimos reforços do grupo.

“Muito bom, embora não podemos contar com todos os atletas. Mas o trabalho foi bom e estamos esperando o dia que esses reforços se apresentem e assim, fazer um trabalho, olhando para frente e sabendo que temos de melhorar tudo que já fizemos. Isso vai ser exigido durante a competição e precisamos aproveitar esse tempo de preparação”, explicou o treinador.

Durante a entrevista, o comandante azulino apontou alguns pontos que avaliou durante a semana de trabalho. Sobre três jogadores em especial, oriundos das categorias de base, mas que já atuam pelo profissional, Canindé pontuou algumas questões sobre os atletas Cassiano, Acássio e Sorim.

Oliveira Canindé (Foto: Emerson Limma- Agência ELC3/MInutoEsportes)

“Vejo com bons olhos (Cassiano), gosto da característica, joga dos dois lados do campo, também é finalizador. Precisamos olhar com cuidado, para tirar tudo que ele pode dar, lógico, cuidando da parte física e técnica. O Acássio também pode jogar na lateral e no meio, mas precisamos ter cuidado nessa escolha. Já o Sorim, é muito bom jogador, mas a característica dele é mais complicada, porque eu teria de mudar a forma de jogar para colocá-lo em campo. Mas, vejo esse jogador com muita qualidade”, explicou.

Outro jogador que teve atenção do técnico, foi um velho conhecido, que já foi preterido na primeira passagem pelo CSA e agora retornar com moral ao clube. “Alex Henrique é um excelente menino. Quando trabalhei com ele, sempre expliquei porque não jogava. Na época, eu precisei optar pelo Clementino e Josimar. Lembro também que estávamos contratando o Eliomar e para ele chegar, alguém teria de sair. Liberamos o Alex e o Eliomar não veio, o que quebrou com a gente. Hoje eu não faria isso, porque é um ótimo jogador e vai nos ajudar muito”, disse.

O treinador azulino avaliou os primeiros dias de trabalho. Algumas equipes durante a pré-temporada escolhem por dias de trabalho físico e posteriormente a parte com bola. No entanto, o treinador escolheu uma forma diferente e explica o porquê.

“A gente só tem a ganhar, eu acho que passou o tempo em que trabalhar 15 dias a parte física e quando começava a trabalhar com bola, as pernas pesavam, acabava estourando atletas. A minha forma de trabalhar é essa, conciliando as duas atividades e a gente tenta fazer da melhor forma possível e deixar o atleta num nível ideal”, comentou.

CT Gustavo Paiva recebeu a primeira semana de treinos do CSA (Foto: Emerson Limma/Agência ELC3/MinutoEsportes)

Oliveira Canindé ainda lembrou que espera os últimos três reforços que serão anunciados, vindos da Série B. O comandante marujo aponta uma preocupação com o entrosamento do grupo completo e espera a chegada breve dos contratados.

“Preocupa porque o atleta que chegou precisa ainda trabalhar, se enquadrar e ver se vai ajudar no que esperamos. Temos um grupo que trabalha bem, mas os que chegarem depois, estarão em desvantagem. Então, a gente espera que cheguem o mais rápido para definir uma base que iremos utilizar”, concluiu.

Na próxima semana os trabalhos seguem em dois períodos, com previsão para chegada dos novos reforços, inclusão nos treinamentos do meia Didira e do atacante Rafael Oliveira, que ainda trabalham separados, visando o primeiro amistoso, que acontece no dia 20, provavelmente diante do Sergipe.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *