Curativo inteligente pode curar feridas e monitorar o corpo

Pesquisadores do MIT desenvolveram um curativo que pode ir além da proteção dos machucados. O dispositivo é feito de hidrogel maleável e pode conter em seu interior alguns sensores que podem ajudar a curar as feridas e monitorar seu estado. “Tecidos humanos são macios e molhados, mas os dispositivos eletrônicos são duros e secos. Propomos a utilização hidrogéis com propriedades mecânicas e fisiológicas semelhantes a dos tecidos humanos para formar interfaces de alta eficácia a longo prazo entre o corpo humano e a eletrônica”, explica o professor Xuanhe Zhao.

De acordo com a pesquisa, o material tem uma rigidez semelhante a de um tecido humano, algo crucial para aplicações médicas. Em testes, os pesquisadores conseguiram implantar no curativo uma série de peças eletrônicas, como chips, sensores de medição e luzes LED, além de reservatórios de medicamentos.

Zhao explica que o curativo inteligente pode receber comandos de dispositivos como um smartphone e enviar informações a um médico. Entre as aplicações está o tratamento de queimaduras, mas o pesquisador não destaca uma utilização futura abaixo da superfície da pele. “Estamos trabalhando em matrizes de hidrogel e revestimentos para dispositivos implantáveis, tais como sensores de glicose”, explica.
O estudo também pretende encontrar maneiras para implantar o material dentro do cérebro.

[embedded content]Via DailyDot 

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *