Últimas

Datafolha: para 28% dos manifestantes de SP Temer faria governo ruim ou péssimo

O Datafolha fez uma pesquisa de opinião com os manifestantes que foram à Avenida Paulista no domingo, 13, para pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Para 28% dos entrevistados, o hoje vice-presidente Michel Temer (PMDB) faria um governo ruim ou péssimo se assumisse a Presidência. O governo Temer seria bom ou ótimo para 19% e regular para 47%.

Mesmo com uma expectativa baixa, 72% dos manifestantes acham que Temer seria melhor do que Dilma na Presidência. Segundo o instituto, nesse universo, a taxa de reprovação de Dilma Rousseff chega a 98% – na população geral o índice é de 67%.

Entre os entrevistados, 78% acreditam no afastamento da presidência e 87% acham que ela deveria renunciar ao cargo. A maioria absoluta (91%) é a favor da cassação do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Perfil dos manifestantes
De acordo com dados do Datafolha, 58% das pessoas que protestaram no domingo na Paulista eram homens. A idade média do grupo era de 48,2 anos, mais alta do que nos protestos anteriores (39,6 anos em março, 45,2 anos em abril e 45,3 em agosto). Perto da metade do grupo (44%) tem renda familiar mensal igual ou superior a dez salários mínimos – na cidade, 27% se enquadram nessa faixa. Os manifestantes também têm média maior de escolaridade (81% têm ensino superior, ante 28% da população da cidade) e são predominantemente brancos (80% no protesto, 48% na população em geral).

Apesar de nenhum manifestante ter citado o PT, a maioria (55%) não tem nenhum partido de preferência. A maior porcentagem foi do PSDB, com 30% das citações. O partido Novo foi citado por 5% dos entrevistados.

O Datafolha ouviu 1.251 pessoas durante cinco horas de manifestação na Paulista. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos porcentuais.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *