Últimas

Desabrigados pressionam Samarco por rendimentos maiores

Moradores de Bento Rodrigues, em Mariana, Região Central, se reuniram na noite desta quinta-feira com representantes da mineradora Samarco para reivindicar mudança nos critérios de remuneração mensal dos desabrigados atingidos pela lama de rejeitos da Barragem do Fundão. Atualmente, cada família recebe um salário mínimo (R$788), acrescido de 20% (R$ 157,00) por cada integrante do grupo, além de cesta básica de R$ 332,61.

O caseiro Welidas Monteiro, um dos desabrigados, explicou que em 2013 a Samarco apurou que a renda per capita em Bento Rodrigues era de R$ 613. “Quando se soma o montante mensal pago pela mineradora às famílias, o valor fica abaixo da renda per capita do subdistrito”, comentou.

O prefeito de Mariana, Duarte Júnior, e representantes do Ministério Público também foram convidados para o encontro, realizado no salão do Hotel Providência, no Centro de Mariana. Representantes da mineradora sinalizaram apenas com a possibilidade do pagamento de R$ 10 mil para quem tinha casa em Bento Rodrigues, como adiantamento da indenização.

“Além do pagamento mensal adequado à renda per capita, queremos uma indenização de R$ 10 mil para recomeçarmos nossas atividades, já que perdemos ferramentas e material.  Eu, além de caseiro, trabalhava com artesanato e decoração de festas. Depois que a empresa se negou assinar o TAC que garantia o ressarcimento de nossas perdas, estamos todos preocupados com o futuro”, afirmou Welidas.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *