Dilma afirma que governo "está comprometido com recuperação do Rio Doce"

A presidenta Dilma Rousseff disse nesta terça-feira que o governo está comprometido com a recuperação do Rio Doce e com a reparação às vítimas do rompimento da barragem da mineradora Samarco, que destruiu um distrito da cidade de Mariana, em Minas Gerais, no começo de novembro. Dilma citou as principais ações do governo em relação à tragédia.

“A primeira delas sempre foi e é atender às vítimas em seus direitos, ajudando-as a recuperar o que perderam e devolvendo a elas uma vida normal e digna. A segunda é responsabilizar os culpados e instituir a obrigatoriedade de recuperação e reparações tanto por perdas humanas quanto perdas patrimoniais. A terceira é recuperação ambiental e física das áreas e dos mananciais, atingindo sobretudo o nosso Rio Doce, tão importante para os mineiros”, disse em discurso, durante a inauguração do Museu de Congonhas, no Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, a 75 quilômetros da capital mineira.

Segundo Dilma, o governo vai cobrar dos responsáveis pela tragédia em Mariana a recuperação do Rio Doce. “Nos importa transformar novamente o Rio Doce naquilo que foi outrora, um local com margens reflorestadas, com nascentes preservadas, recuperando inteiramente o rio.”

Mineração
Ao inaugurar o museu, Dilma disse que a inciativa de estímulo ao turismo e à cultura na região ajuda a fortalecer atividades econômicas que diminuam a dependência da mineração em Minas Gerais.

“Compartilhamos com a população daqui o esforço para diversificar a base produtiva municipal e da região, diminuindo a dependência da mineração, não acabando com ela, mas diminuindo a dependência. Esse propósito ganhou ainda mais importância após tragédia de Bento Rodrigues, distrito de Mariana, e que atingiu toda a bacia hidrográfica de rio doce até o Espírito Santo e o mar.”

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *