Últimas

Dispositivo transforma smartphone em câmera que filma em 3D

Cada vez mais empresas investem em óculos de realidade virtual, mas o mercado tem deixado os usuário com papel exclusivo de consumidores, sem a possibilidade de se tornarem criadores de conteúdo. Isso começa a mudar com surgimento da Teleport, uma câmera doméstica que permite fazer vídeos tridimensionais usando um smartphone.

Trata-se de uma câmera com duas lentes que, acoplada ao smartphone, imita o campo de visão humano, fazendo com que a captura de fotos e vídeos seja feita de maneira compatível a dispositivos como Oculus Rift e Google Cardboard.

[embedded content]

A Autonomous, empresa por trás do dispositivo, abriu uma campanha de financiamento colaborativa no Indiegogo que já excedeu a meta em 619%, alcançando quase US$ 62 mil. Embora a empresa anuncie sua câmera como um recurso para quem deseja capturar momentos a fim de revivê-los de forma imersiva no futuro, o motivo do sucesso pode estar na sacada de dar vez aos usuários.

Desde que a Oculus (hoje pertencente ao Facebook) mostrou o Rift ao mundo, várias empresas a seguiram no desenvolvimento de óculos de realidade virtual e ninguém olhou para os criadores de conteúdo. Atualmente, câmeras tridimensionais são equipamento profissional caro, mas o modelo da Autonomous leva o conceito para o ambiente doméstico.

A Teleport faz capturas em alta definição e transforma praticamente qualquer smartphone em uma câmera especial ao custo de US$ 89 – atualmente ela funciona só com Android, mas a empresa promete expandir a compatibilidade ao iPhone até junho de 2016.

O produto está sendo vendido pelo Indiegogo em várias opções. A edição premium acompanha o Teleport VR Headset (os óculos da marca) e sai por US$ 119; a normal custa US$ 99 e acompanha o Teleport VR Cardboard, que se baseia nas especificações do Google. Individualmente, o Headset sai por US$ 29 e o Cardboard, por US$ 9. As entregas ocorrem a partir deste mês.

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *