Últimas

Drauzio entra na guerra contra o mosquito Aedes aegytpi

Mais uma arma será utilizada, a partir deste fim de semana em Pernambuco, para intensificar a guerra ao mosquito Aedes aegytpi, transmissor da dengue, chikungunya e do zika vírus. Um dos principais especialistas e referência em saúde pública do país, o médico Drauzio Varella, foi convocado para entrar no combate. A missão dele é convocar a população a colaborar com a força-tarefa, em uma campanha educativa produzida pelo governo do estado.

A campanha começou a ser veiculada ontem, em rádio e mídias sociais. O vídeo institucional, com um minuto, será transmitido em todas as televisões de Pernambuco, de amanhã até o próximo dia 26 de dezembro. Ao todo, são 220 inserções na TV, em horários estratégicos de audiência para o veículo. Além disso, a propaganda também será veiculada em mídias exteriores, como outdoors.

“É uma campanha de mobilização, para chamar a atenção das pessoas para que todos se unam na batalha contra o Aedes. A população brasileira convive com a dengue há pelo menos 25 anos, mas é preciso despertar para o novo momento em que estamos vivendo. Agora o quadro é absolutamente diferente”, esclareceu o secretário-executivo de Comunicação Governamental, Evaristo Filho.

Drauzio Varella foi a escolha entre pessoas das áreas da saúde e do governo, pela referência no país, do envolvimento especial com o setor de vigilância em saúde, por ser bastante conhecido da população e pela capacidade de se comunicar de forma simples e direta para os mais distintos públicos.

“Ele é a pessoa hoje no Brasil de maior credibilidade para falar de saúde nos meios de comunicação. A participação dele é fundamental no sentido de que as pessoas tenham a real dimensão da gravidade do problema”, acrescentou Evaristo Filho.

No vídeo, Drauzio lembra que estamos vivendo um combate decisivo na defesa da saúde e da vida e pondera ainda o contexto de correlação do zika vírus com a microcefalia. “É um problema que precisa ser enfrentado com determinação e a ajuda de todos. Mais de 90% dos focos do mosquito estão nas nossas casas”, alerta o médico, ressaltou a tradição de luta dos pernambucanos.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *