Últimas

Em 13 anos, Globo perde 41% de audiência e Record cresce 357%

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Um levantamento da Record para uso interno traça um panorama da audiência das redes de TV na Grande São Paulo entre 1993 e 2015, até domingo (27).

O quadro foi montado com base nas audiências da Kantar Ibope Media. As emissoras aparecem da seguinte forma no período, considerando a programação diária, das 7h à 0h:

Globo – 23,5 pontos (1993) e 13,8 pontos (2015, até 27/12): 41% de queda;

SBT – 8,0 pontos (1993) e 6,2 pontos (2015, até 27/12): queda de 22%;

TV Record – 1,5 ponto (1993) e 6,8 pontos (2015, até 27/12): 357% de crescimento;

TV Bandeirantes – 2,8 pontos (1993) e 2,3 pontos (2015, até 27/12);

TV Manchete – 1,5 ponto em 1993 e, já como RedeTV! 0,8 ponto em 2015.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (30) pelo jornal O Estado de S. Paulo. Na época, 1 ponto de audiência na região valia 40 mil domicílios em 1993. Em 2015, cada ponto representa 67 mil domicílios.

A Record fecha o ano com metade da audiência da Globo, mas ostenta o porcentual de crescimento. Usa o calendário de 1993 como referência porque é o primeiro ano fechado da medição de audiência por people meter, aparelho que capta dados em tempo real – ainda que a mostra do painel fosse bem menor.

No entanto, convém resgatar, que em 1993, a Record ainda estava no fundo do poço que motivou sua troca de mãos três anos antes, das famílias Machado de Carvalho e Abravanel, para Edir Macedo.

De acordo com a colunista Cristina Padiglione, da mesma forma, não se pode negar que 2015 foi um ano e tanto para a emissora, graças à “Os Dez Mandamentos” e à estratégia que favoreceu também o Jornal da Record, além da injeção de ânimo trazida por Xuxa.


Fonte: Bastidores da TV

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *