Últimas

Festival em escolas ocupadas é mantido com adesão de Céu e Chico César

Mesmo com a suspensão da reorganização da rede pública de ensino anunciada nesta sexta-feira, 4, pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), a ONG Minha Sampa decidiu manter o festival de música marcado para o próximo domingo, 6, em escolas ocupadas por estudantes contrários à medida, que previa o fechamento de 93 unidades em São Paulo. O objetivo do evento, segundo a entidade, “é demonstrar o apoio da sociedade e dos artistas ao movimento dos secundaristas”. 

Chamado de “Virada Ocupação”, o festival teve adesão de mais artistas nos últimos dias, entre os quais Clarice Falcão, Céu, Karina Buhr e Chico César. Antes, Paulo Miklos, do Titãs, Edgar Scandurra, do Ira!, Criolo e Maria Gadú já haviam confirmado a participação no evento. Segundo a ONG, o local dos shows só será divulgado uma hora antes do início, por celular, para quem se inscreveu no site do evento. A entidade teme que possa haver alguma ação da Polícia Militar ou da Secretaria Estadual da Educação para retirar os alunos das escolas que podem receber os shows.

Nesta sexta-feira, Alckmin decidiu suspender a reorganização da rede de ensino, anunciada em setembro. A medida ocorreu depois que estudantes ocuparam 196 escolas, a maioria da capital paulista, e realizaram uma série de manifestações nas ruas – algumas terminaram em confronto com policiais militares e detenções.

Segundo Alckmin, os alunos estudarão em 2016 em suas escolas e será aberto diálogo com cada uma das unidades ao longo do próximo ano para discutir a implantação da medida.

“Os alunos decidiram manter as ocupações até a publicação da suspensão em Diário Oficial, a liberação de todos os detidos e de garantias de que não haverá punições a quem participou do movimento”, afirma Anna Lívia Arida, diretora da ONG. “A Virada servirá para lembrar ao governo que não desistiremos até a oficialização da suspensão”, completa. Ainda de acordo com Anna, o site da “Virada Ocupação” registrou mais de 2 mil voluntários: são 800 artistas, 700 produtores e 800 pessoas dispostas a ajudar na divulgação e cobertura do evento.

A suspensão da reorganização escolar, que previa o fechamento de 93 escolas e a transformação de 754 unidades em ciclos únicos com o argumento de que o projeto provocaria melhora nos indicadores educacionais, resultou no pedido de demissão do secretário da Educação, Herman Voorwald, que estava no cargo desde o início de 2011. Alckmin ainda não definiu quem será o substituto no comando da pasta.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *