Últimas

Filho de Kadhafi é denunciado por sequestro de líder xiita na Líbia

Beirute (AFP) – As autoridades libanesas denunciaram nesta segunda-feira um dos filhos do ex-ditador líbio Muamar Kadhafi, Hanibal, suspeito de ter informações sobre o desaparecimento, em 1978, de um dirigente xiita libanês – disse seu advogado.

Hanibal, de 40 anos, um dos filhos do líder líbio derrubado do poder e morto em 2011, foi sequestrado por um grupo armado desconhecido na sexta-feira, no vale do Beqaa, no leste do Líbano. A região é reduto do movimento xiita Hezbollah. Ele foi libertado pela Polícia algumas horas mais tarde e, depois, submetido a um interrogatório – relataram fontes de segurança.

Hoje, ele foi interrogado durante três horas por juízes libaneses, que o processam por “posse de informação sobre o desaparecimento do imã Musa Sadr”.

O Líbano não tem mais notícias sobre o fundador do grupo xiita Amal, desaparecido há 38 anos durante uma visita oficial à Líbia.

Desde então, a comunidade xiita libanesa culpa o ex-dirigente líbio Muamar Kadhafi, motivo pelo qual ele e sua família não são bem-vindos ao Líbano.

Em 2011, o ex-representante da Líbia na Liga Árabe Abdel Moneim al Honi declarou ao jornal pan-árabe “Al Hayat” que Musa Sadr foi morto por encomenda durante sua visita à Líbia. Seu corpo está enterrado na região líbia de Sebha (800 km ao sul de Trípoli).

Três filhos de Kadhafi morreram durante a revolta que o afastou do poder em 2011. Dois estão detidos na Líbia. Em julho, um deles foi condenado à pena de morte, acusado de assassinato, saque e sabotagem.

A mulher de Kadhafi – Safiya -, Hanibal e outros dois filhos do ditador conseguiram escapar da Líbia e se refugiar na Argélia.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *