Últimas

Fiscalização do IMA flagra caça submarina na Piscina do Amor

Uma equipe de fiscalização do Instituto do Meio Ambiente (IMA) flagrou, nesta quarta-feira (16), duas pessoas que realizavam caça submarina na região conhecida como Piscina do Amor, na enseada da Pajuçara. A denúncia foi enviada ao IMA por meio de fotografia da pequena embarcação que estava dentro da área delimitada e identificada por boias de sinalização.

As duas pessoas flagradas pela equipe de fiscalização foram autuadas e tiveram os apetrechos apreendidos, entre eles um arpão utilizado para a caça submarina. Isso porque, na Piscina do Amor estão restritos a exploração, explotação e usos diversos, como a pesca, turismo, recreação, prática de esportes, tráfego e fundeio de embarcações.

Não é a primeira vez que são encontradas pessoas que insistem em depredar ou utilizar os recursos existentes naqueles arrecifes. Desde junho desse ano, o arrecife, com 42 hectares, é considerado zona de exclusão para diversos tipos de usos, conforme resolução do Conselho Estadual de Proteção Ambiental (Cepram).

De acordo com Ricardo César, coordenador de Gerenciamento Costeiro do IMA, as boias que delimitam a área já foram arrancadas ou cortadas. “Até mesmo as boias que delimitam a área já foram arrancadas ou cortadas. Por isso, o monitoramento deverá ser intensificada nos próximos dias, principalmente durante o período de verão, quando o uso da região recifal aumenta”, comentou Ricardo César.

Ainda segundo César, “o uso indevido e a depredação podem comprometer as ações propostas para a recuperação daquela região, como transformar a Piscina do Amor em um grande berçário natural”, disse.

As ações de monitoramento, fiscalização e pesquisa são de responsabilidade do IMA, que poderá solicitar o apoio de instituições de pesquisas conveniadas como o Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente, Capitania dos Portos e Colônia de Pescadores do Jaraguá.

 

 

Por Cadaminuto

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *