Últimas

Governos rivais da Líbia ignoram ONU e assinam acordo de paz independente

Os políticos dos parlamentos rivais da Líbia chegaram a um acordo de partilha do poder na Tunísia, evitando um pacto mediado pela

Organização das Nações Unidas (ONU), que visava acabar com o conflito.

Falando a jornalistas no domingo, o representante do governo internacionalmente reconhecido, Ibrahim Amash, anunciou que firmou um acordo separado com o governo islâmico para evitar que a “intervenção estrangeira” afete o acordo mediado pela ONU.

O pacto da ONU foi redigido pelo seu ex-enviado para a Líbia, Bernardino Leon, que aceitou o cargo no mês passado a convite dos Emirados Árabes Unidos, que apoiam um lado do conflito. Esse movimento colocou dúvidas sobre a neutralidade da entidade internacional.

A Líbia passou a enfrentar o caos após a queda e morte de ditador Muamar Kadafi. O país rico em petróleo foi dividido entre um governo reconhecido internacionalmente e a administração com apoio islâmico na capital, Tripoli.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *