Últimas

Grande aposta no empreendedorismo

Para o LIDE, uma das formas de empreender é justamente colocando os líderes locais em contato com outros cases de sucesso. Foto: Teresa Maia/DP
Para o LIDE, uma das formas de empreender é justamente colocando os líderes locais em contato com outros cases de sucesso. Foto: Teresa Maia/DP

Em 2016, o Grupo de Líderes Empresariais de Pernambuco (LIDE Pernambuco) completará cinco anos e a aposta para os próximos 12 meses é estimular ao máximo o empreendedorismo no estado. Formado por gestores de destaque de grandes empresas locais como grupo KarneKeijo, Moura Dubeux, Baterias Moura, Procenge, Shineray, MV e Cornélio Brennand, entre outros, o LIDE chegou a 90 filiados em 2015, todos acionistas, presidentes e diretores de empresas com faturamento igual ou superior a R$ 50 milhões/ano. Ontem, Drayton Nejaim, presidente da rede, foi recebido por Maurício Rands, vice-presidente Institucional do Diario e adiantou que, em 2016, a ideia é chegar a cem filiados e superar os 50 debates promovidos em 2015.

“Estamos trabalhando em conjunto para mudar a cultura local em relação ao empreendedorismo. Mesmo os donos de grandes empresas, que faturam R$ 1 bilhão, têm algo a aprender com outros exemplos do estado. Nosso objetivo é oxigenar essas mentes, integrar os setores e desenvolver um pensamento inovador”, explica Nejaim.

Segundo ele, uma das formas de conseguir isso é justamente colocando os líderes locais em contato com outros cases de sucesso, que conseguiram melhores resultados por caminhos diferentes. “Queremos fomentar o cenário econômico de Pernambuco e inserir ainda mais os empresários nas mudanças sociais, para que eles se sintam mais responsáveis pela sociedade e, se possível, contribuam ainda mais para mudanças positivas, principalmente na questão da educação”, completa.

Um desses cases de êxito que fazem parte da LIDE é o da MV Informática. Comandada por Paulo Magnus, que também é conselheiro da LIDE Pernambuco, a MV é líder no segmento de soluções e sistemas de gestão de saúde. A empresa, criada no Rio Grande do Sul, chegou aqui em 1994. De lá para cá, já abriu seis fábricas de softwares e dez unidades em todo o Brasil, além de ter contratos em Angola, República Dominicana, México, Chile, Peru e Uruguai.

“Nosso trabalho é juntar os bons exemplos e integrar os cases positivos do estado, criando, assim, novos paradigmas no meio empresarial.” Para quem quer acompanhar o calendário de 2016, basta entrar no www.lidepe.com.br.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *