Últimas

Guerra da Síria deixou mais de 55 mil mortos em 2015

Destruição na província síria de Idleb em 21 de dezembro após ataque atribuído aos aviões russos. Foto: AFP/Arquivos Omar Haj Kadour
Destruição na província síria de Idleb em 21 de dezembro após ataque atribuído aos aviões russos. Foto: AFP/Arquivos Omar Haj Kadour

Mais de 55 mil pessoas morreram na Síria em 2015, incluindo 2.574 crianças – anunciou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) hoje.

De acordo com a ONG, mais de 260 mil pessoas morreram desde o início do conflito, em março de 2011.

Em 2015, o número de óbitos chegou a 55.219, sendo 13.249 civis. O balanço de vítimas é inferior ao de 2014, quando a guerra fez 76.021 vítimas letais.

A maioria dos mortos era combatente, entre eles 7.798 rebeldes e mais de 16 mil membros do grupo Estado Islâmico (EI), da Frente Al-Nosra — o braço sírio da Al-Qaeda —, ou de milícias associadas em sua luta contra o regime de Bashar al-Assad.

O regime perdeu 17.686 homens em combate, incluindo 8.800 soldados do Exército, mais de 7 mil membros das milícias pró-Assad e 378 homens do movimento xiita libanês Hezbollah, aliado de Damasco.

Também morreram 1.214 combatentes estrangeiros, segundo o OSDH, acrescentando que 274 corpos não puderam ser identificados.

Desde o início do conflito, que começou com a dura repressão de manifestações pacíficas e se transformou em uma guerra envolvendo vários atores, a ONG contabilizou 260.758 mortos, dos quais mais de 76 mil eram civis.

Também morreram 40.121 extremistas em combates com as forças do governo e pelos ataques das Aviações americana e russa, que bombardeia esses grupos na Síria.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *