Últimas

Homenagens a Iemanjá devem acontecer na orla da Pajuçara

Prefeitura vai aguardar decisão da justiça em relação a evento evangélico

 

Após alguns embates entre  representantes do Coletivo Religioso de Matriz Africana e evangélicos, sobre o uso do espaço situado na orla de Pajuçara para as festividades do dia 8 de dezembro, a Superintendência Municipal de Controle do Convívio Urbano (SMCCU) informou nesta quarta-feira, dia 02, que a manifestação em homenagem a Iemanjá, está mantida.

A assessoria da Secretaria informou que “em relação ao evento evangélico, a SMCCU vai aguardar a decisão judicial, já que representantes vão acionar a Justiça para utilizar a Praça Multieventos na mesma data”.

Nas Redes Sociais a notícia provocou mal estar entre a comunidade evangélica e alguns fiéis estão utilizando um aplicativo que muda a foto do perfil para chamar a atenção para o movimento Maceió De Joelhos (MDJ), que seria realizado no mesmo dia e no mesmo local das manifestações por Iemanjá.

O assunto foi debatido na sessão de hoje na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE). Em seu pronunciamento, o deputado,  Pastor João Luiz (DEM) pediu bom senso  aos representantes dos evangélicos, que chegaram a levar o debate às esferas da justiça  e pediu para que “deixem as religiões de Matriz Africana fazer suas manifestações e os evangélicos façam as suas em outra data”.

Ainda sobre a repercussão que o caso tomou o parlamentar pediu ainda que “tirem o nome da Igreja das páginas. Igreja deve ser sinônimo de amor e respeito”, concluiu o Pastor.

Na segunda-feira, dia 30, o Ministério Público Estadual (MPE) reuniu representantes das religiões de Matriz Africana  que solicitaram o cumprimento da lei que assegura os festejos dedicados a Iemanjá.

 

Por Gabriela Flores

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *