Últimas

Índia passa de um bilhão de usuários de celular

Da Redação do site Tudocelular.com.br

A Índia é o segundo maior país do planeta, e como tal, as empresas de tecnologia sempre buscam uma enorme fatia deste lucrativo mercado. As grande fabricantes de smartphones estão sempre buscando por crescimento. Os acionistas não se contentam em ver a mesma receita de um ano para o outro e acabam sempre exigindo uma busca ativa de mais lucros.

A busca pelos mercados emergentes é um dos principais marcos vividos pelas grandes empresas quando atingem determinado tamanho. Quando vemos como algumas fabricantes, como a Huawei, tem voltado seus esforços na Índia, como eles posicionam seus produtos e serviços para melhor atrair os compradores do país, podemos perceber o quão relevante se tornou este quase continente. Há uma boa razão por que eles estão atrás desse mercado, como base de usuários da Índia móvel passa um marco importante.

Pela primeira vez na história, a Índia tem um bilhão de usuários de telefones celulares ativos. Isso a torna a segunda nação a acumular uma base de usuário, após a China em 2012.

Mesmo empresas como a Apple encontram-se cortando os preços a fim de manter-se competitivos na Índia, o tamanho do mercado ajuda a atenuar qualquer corte de lucros por dispositivo; se você pode vender centenas de milhões de aparelhos, você você não se importa de lucrar alguns dólares a menos em cada venda.

É certo que estes números estão voltados para usuários móveis em geral, e não especificamente smartphones, mas como os fabricantes encontram-se cada vez mais capazes de oferecer aparelhos com recursos completos a preços baratos, é inevitável que os usuários vão encontrar-se a migração para aparelhos mais capaz. Não é nenhuma surpresa, então, que o mercado orçamento é como um grande foco na Índia como ela é. E agora, com um bilhão de usuários para vender para, esperam interesse fabricante só crescem.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *