Últimas

Jacaré mata suspeito de roubo que fugia da polícia nos EUA

Um aligátor de mais de três metros de comprimento matou um suspeito de roubar casas no estado norte-americano da Flórida, quando o jovem mergulhou em um lago para se esconder das autoridades. Foto: Getty/AFP David Cannon
Um aligátor de mais de três metros de comprimento matou um suspeito de roubar casas no estado norte-americano da Flórida, quando o jovem mergulhou em um lago para se esconder das autoridades. Foto: Getty/AFP David Cannon

Um enorme aligátor – uma espécie de jacaré – de mais de três metros de comprimento matou um suspeito de roubar casas no estado norte-americano da Flórida, quando o jovem mergulhou em um lago para se esconder das autoridades, informou a polícia hoje.

O corpo de Matthew Riggins, de 22 anos, foi encontrado no dia 23 de novembro sem partes das pernas e sem um braço, em uma lago em Barefoot Bay, na Flórida (sudeste dos Estados Unidos), indicou o departamento de polícia do condado de Brevard.

Quando recuperaram o cadáver, as autoridades observaram um aligátor agressivo, de mais de três metros, que foi sacrificado.

Os resultados dos exames médicos do animal obtidos na segunda-feira encontraram restos que permitiram determinar que havia atacado Riggins, que morreu afogado.

“Este foi um acidente desafortunado. A pessoa estava no lugar errado, no momento errado”, disse Tod Goodyear, do departamento de polícia, ao canal WFTV.

Segundo as autoridades, Riggins e um cúmplice estavam, na noite de 12 de novembro, em Barefoot Bay supostamente para cometer roubos em casas da vizinhança, mas fugiram quando os policiais chegaram.

Riggins foi dado como desaparecido no dia 13, quando não voltou para casa.

Esta é a segunda morte causada por um aligátor na Flórida este ano, depois que um homem foi atacado em outubro enquanto nadava em um parque natural.  

Desde 2007 não foram registrados ataques mortais no estado, onde contabilizam uma média de cinco ataques sem provocação por estes animais ao ano.

Antes dos acontecimentos recentes, a Comissão de Conservação de Pesca e Vida Silvestre da Flórida (FWC, na sigla em inglês) somava 22 mortes por aligátores desde 1948 no estado.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *