Últimas

Justiça de Bangladesh ordena 24 detenções por acidente industrial de 2013

O Rana Plaza desabou em Savar em abril de 2013, matando pelo menos 1.100 pessoas. Foto: AFP/Arquivos Munir Uz Zaman.
O Rana Plaza desabou em Savar em abril de 2013, matando pelo menos 1.100 pessoas. Foto: AFP/Arquivos Munir Uz Zaman.

Dacca (AFP) – A justiça de Bangladesh emitiu ordens de detenção contra 24 pessoas pela tragédia do Plaza Rana e a apreensão de seus bens, depois que os interessados não compareceram ao tribunal.

O tribunal confirmou o indiciamento, com acusações de assassinato, de 41 pessoas pelo desabamento do edifício Plaza Rana, em abril de 2013, tragédia que matou pelo menos 1.100 operários do setor têxtil, o mais grave acidente industrial da história do país.

O tribunal emitiu ordens contra 24 acusados, que estão foragidos, e determinou a apreensão de seus bens.

Entre as pessoas acusadas estão quatro inspetores de fábrica e técnicos acusados de negligência, assim como o proprietário do edifício.

Bangladesh é o segundo maior exportador mundial de artigos têxteis. As exportações representam quase 25 bilhões de dólares por ano.

A tragédia do Rana Plaza evidenciou as condições de trabalho deploráveis dos quase quatro milhões de funcionários do setor, o que gerou uma onda de indignação em todo o mundo e obrigou as marcas ocidentais a adotar melhores condições salariais e de segurança nas fábricas.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *