Últimas

Justiça nega pedido de saída temporária para Suzane von Richthofen

Apesar de cumprir pena no regime semiaberto desde outubro, Suzane von Richthofen, acusada de matar os pais em 2002, teve o pedido de indulto de Natal negado pela juíza Sueli Zeraik, da Vara de Execuções Criminais de Taubaté, em São Paulo. Suzane está presa há 13 anos e nunca saiu da unidade onde cumpre pena em Tremembé.

A decisão judicial acatou um parecer emitido pelo Ministério Público que suspeitou do endereço fornecido pela acusada para ficar durante a saída temporária. Segundo a promotoria, ele não pertence a nenhum familiar, ninguém do círculo de amigos da jovem ou a qualquer pessoa que já a tenha visitado na penitenciária.A defesa já adiantou que vai recorrer da decisão em regime de urgência.

Suzane Von Richthofen está presa há 13 anos na Penitenciária Feminina de Tremembé (SP). Ela foi condenada a 39 anos de prisão pela morte dos país, Manfred e Marísia Von Richthofen.

Relembre o caso

Manfred e Marísia von Richthofen foram assassinados pelos irmãos Daniel — então namorado de Suzane — e Cristian Cravinhos. Na noite do crime, ela foi ao quarto dos pais conferir se estavam dormindo. Daniel e o irmão golpearam o casal com barras de ferro e teriam utilizado toalhas molhadas e sacos plásticos para sufocar as vítimas. Enquanto isso, a jovem revirou o escritório da família para simular um assalto. O trio fugiu do local com US$ 5 mil e R$ 8 mil. Em 22 de julho de 2006, o Tribunal do Júri condenou Suzane e os irmãos Cravinhos à prisão pelo duplo homicídio triplamente qualificado.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *