Últimas

Médicos residentes em greve farão atendimentos gratuitos em mobilização nesta quarta

Foto: Simepe/Divulgação
Foto: Simepe/Divulgação

Cerca de 350 médicos residentes do estado aderiram à mobilização nacional da categoria. Na manhã desta terça-feira, houve uma passeata em frente ao Hospital da Restauração (HR), no Derby, no Recife. Eles estão em greve geral por tempo indeterminado desde a última quarta-feira. Até agora, as negociações com o Ministério da Educação, em Brasília, não avançaram e a categoria aguarda uma nova reunião durante a semana. Nesta quarta, os médicos irão oferecer atendimento gratuito ao público com aferição de pressão e informações da microcefalia, do vírus zika e chicungunha, das 7h às 12h, no Parque da Jaqueira, na Zona Norte do Recife.

O movimento busca o fim dos cortes orçamentários na saúde, o reajuste da bolsa auxílio para a formação. O compromisso da qualidade do ensino e a assistência aos pacientes também está em pauta, além de melhores condições na estrutura física dos hospitais. Formado em medicina na Universidade de Pernambuco (UPE), Mauriston Martins, 28, faz residência médica em ortopedia há dois anos no Hospital Getúlio Vargas. “Apesar da realidade difícil do dia a dia não me arrependo de ter escolhido essa profissão. O que nos deixa mais indignados é a falta de consideração, trabalhamos em unidades de saúdes públicas e a nossa bolsa chega apenas 20% do Programa Mais Médicos”, disse.

De acordo com Mariston, a categoria também reinvidica a falta de insumos hospitalares. “Em última análise nos queremos uma melhoria no Sistema Único de Saúde (SUS). Chegam nas emergências vítimas de aciente de trânsito, de agressão por arma de fogo. Mas na maioria dos casos não temos condições de ajudar e isso atrapalha o nosso aprendizado. O que está acontecendo é uma desvalorização da classe médica residente”, contou.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *